Topo

Jean Mota desabafa sobre reserva e afirma: "Não sei se contam mais comigo"

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

10/08/2019 20h16

O meia Jean Mota está incomodado com a reserva no Santos. Eleito craque do Campeonato Paulista, o jogador viveu grande fase no primeiro semestre, mas foi perdendo espaço durante o Campeonato Brasileiro e não entendeu o porquê.

Após a derrota por 3 a 2 para o São Paulo, o atleta falou na saída do Morumbi sobre bastidores que não chegariam até ele e mostrou insatisfação com a situação.

"Não sei se a diretoria ou o treinador contam mais comigo, mas afeta a confiança. Fiz um gol e uma assistência contra o Atlético-MG, depois nem entrei. Eu queria uma resposta, mas respeito a opinião do treinador. Tem coisas lá dentro de bastidores que não passam pra mim. Não falo do treinador, mas saem matérias e eu nunca sei de nada. Presidente manda, mas a gente tem que ter essa conversa. Ele precisa falar o que acontece. Se ele decidiu não me emprestar, não chegou até mim para saber minha intenção. Eu quero estar aqui, tenho contrato", afirmou Jean.

O presidente José Carlos Peres, no entanto, declarou que nenhuma proposta chegou pelo meia e disse que o jogador tem que conversar com o técnico Jorge Sampaoli para saber porque não está jogando.

"Não existe nenhuma proposta por ele até agora. Se tivesse aparecido, eu teria chamado ele para conversar. Se vier uma proposta, estudo com carinho e não vou prender ele de forma alguma. Quem escala é o Sampaoli, ele tem que perguntar para o técnico, não pedi para tirar ele do jogo", disse na saída do estádio.

Em entrevista coletiva após o clássico, o técnico Jorge Sampaoli foi sucinto ao respondeu ao meia o motivo pelo qual tem optado por deixá-lo no banco de reservas.

"Porque há quem está melhor. Ganhamos sem ele, assim como ganhamos com ele. Colocarei quem creio que está melhor", afirmou o argentino.

Desde a vitória sobre o Atlético-MG dentro da Vila Belmiro, citada por Jean Mota, o meia só foi titular em um dos seis jogos seguintes. Em entrevistas no início do ano, Jean havia citado a confiança demonstrada por Sampaoli no futebol dele como principal fator para sua produção elevada. Agora, Jean afirmou que a situação atual afeta seu nível de confiança.

Santos