PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Felipão minimiza gritos de "time de pipoca": "É bom, com sal ou açúcar"

Do UOL, em São Paulo

27/07/2019 19h59

O empate por 1 a 1 entre Palmeiras e Vasco da Gama irritou boa parte da torcida presente ao Allianz Parque na tarde de hoje (27). O Alviverde deixou o campo vaiado e sob gritos de "time de pipoca", protestos que Felipão viu como normal e cuja criatividade até ironizou.

"Peço desculpa, mas eu não ouvi nada disso quando saí. Pipoca é bom, com sal ou com açúcar. Muito boa", brincou o treinador em sua entrevista coletiva após o quinto tropeço seguido do Palmeiras em 2019. Enquanto ele falava, novo protesto se armava fora do estádio, e ele próprio era um dos alvos. Perguntado se o momento é preocupante pela decisão na Copa Libertadores e o dérbi que se aproximam, o técnico mostrou tranquilidade.

"Não preocupa. O que preocupa é o que nós não conseguimos organizar neste momento, uma série de detalhes que não conseguimos implantar, algumas atuações em que estamos deixando a desejar", explicou. "Se [a pressão externa] crescer, vou fazer o que com isso? Quem joga no Palmeiras sabe da pressão. Em um clube lá no fim do mundo não tem problema nenhum, mas é normal falar ou xingar no futebol. Xingamento e vaias são normais", disse Felipão.

O Palmeiras saiu atrás do Vasco logo aos dois minutos, e a partir daí foi obrigado a buscar sua primeira virada na atual passagem de Felipão. Gustavo Scarpa até empatou de pênalti, mas os vários gols perdidos impediram a vitória alviverde. "Saímos do vestiário com tudo preparado, mas a um minuto tomamos o gol. Muda toda a estratégia", justifica o técnico.

O empate pode custar a liderança do Campeonato Brasileiro ao Palmeiras, a depender do resultado do Santos contra o Avaí amanhã - a vantagem alviverde é de um único ponto. Felipão agora volta as atenções ao Godoy Cruz (ARG), adversário desta terça-feira (30) pela Copa Libertadores. Após empate por 2 a 2 na ida, o Palmeiras pode se classificar até com empates de poucos ou nenhum gol, por causa do critério de gol qualificado fora de casa.

Futebol