Topo

Futebol


Após polêmica com VAR, Inter reclama de árbitro do Gre-Nal: "Prejudicados"

Jason Silva/AGIF
Imagem: Jason Silva/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

18/07/2019 15h42

O Internacional reclamou muito da utilização do VAR na vitória sobre o Palmeiras que significou a classificação à semifinal da Copa do Brasil nos pênaltis. E ainda em meio a polêmicas com a arbitragem, sobrou até para Anderson Daronco, sorteado como juiz do clássico Gre-Nal deste sábado.

"Nós pedimos, e eu falei com o ex-presidente (na verdade ainda presidente) da Federação Gaúcha de Futebol, que hoje é vice-presidente da CBF, Francisco Novelletto, que não queríamos um árbitro local. O coordenador de arbitragem, há algum tempo, não tem muita simpatia pelos nossos pleitos na escala. Vem um árbitro local. E não é que temos restrição, sabemos que é um grande árbitro, mas infelizmente talvez ele tenha dado azar, e nós não demos sorte com ele. Entendemos que temos sido prejudicados nos últimos Gre-Nais com ele apitando. Era simples escalar outro árbitro. Não dá para entender este tipo de escala. Fazemos os pedidos, explicamos os motivos, mas as decisões são tomadas e temos que acabar aceitando", disse o vice de futebol Roberto Melo.

O Internacional disparou contra a conduta da arbitragem no gol anulado de Victor Cuesta, que seria o segundo do jogo contra o Palmeiras e poderia evitar a definição do classificado nas cobranças de pênaltis. Depois do jogo, Melo chegou a afirmar que foi Felipe Melo, volante do Palmeiras, que orientou a revisão do lance.

"O senhor Gaciba, que é o presidente da comissão de arbitragem... Mudaram as pessoas e piorou muito a comissão. Será um árbitro gaúcho no Gre-Nal. Que é um bom árbitro. Mas tem histórico de prejudicar o Inter. Não expulsou o André na final do Gauchão após rever o lance no VAR. Não sei se é orientação, mas deste jeito o VAR não tem futuro. Está piorando o futebol com o VAR. E o problema é que quem decide são as pessoas. Uma vergonha", disse o dirigente.

Na saída de campo, Melo e o presidente Marcelo Medeiros xingaram muito o árbitro Rafael Traci, de Inter e Palmeiras, até o corredor que dá acesso aos vestiários. O técnico Odair Hellmann também reclamou em sua entrevista coletiva após o jogo.

"Não posso deixar passar essa oportunidade. Talvez se a gente não tivesse classificado, eu não falaria pontualmente. Mas não posso deixar de sublinhar que foi este mesmo árbitro que deu um pênalti contra nós na Copa do Brasil do ano passado. E hoje anulou um gol aos 48 minutos do segundo tempo que seria um 2 a 0 merecido. Expulsou o D'Alessandro porque ele escorrega quando vai falar com o árbitro e o árbitro se assusta. Se o Inter tivesse perdido, a carga viria em cima da gente. Então vamos deixar bem sublinhado esta situação, que poderia ter terminado com um trabalho muito bem feito. Isso não pode acontecer, nem para nós, nem para o Palmeiras", afirmou.

O Internacional encara o Grêmio no sábado às 19h (de Brasília), no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro.

Futebol