PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Najila tenta pegar celular que deixou com Polícia, mas devolução é negada

Modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro, em entrevista ao SBT - Reprodução/SBT
Modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro, em entrevista ao SBT Imagem: Reprodução/SBT

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

02/07/2019 04h00

Najila Trindade escalou uma prima para duas missões ontem (1º): coordenar a retirada de seus pertences do apartamento que morava e pegar o celular que a modelo deixou com a Polícia Civil em seu segundo depoimento. Na primeira tarefa, tudo correu bem e prima saiu com um caminhão de móveis e eletrodomésticos. Quanto ao celular, o aparelho continua na delegacia.

A Polícia Civil informou à prima que não entregaria o celular para uma pessoa que não fosse a dona dele ou o advogado constituído na investigação. Najila cogitou enviar o pai e a resposta foi que a única alternativa para devolver a terceiros seria a pessoa escolhida apresentar uma procuração registrada em cartório.

O advogado de Najila foi acionado e ouviu a justificativa de que a decisão levava em conta o histórico de sumiços de aparelhos eletrônicos que acompanha a modelo. O tablet e um celular dela foram extraviados desde que a investigação começou e, por este motivo, os policiais civis não permitiram que a prima recebesse o telefone.

O celular de Najila está na delegacia porque passou por perícia recente, e é inclusive uma das razões para a delegada Juliana Bussacos pedir mais tempo para investigação. O prazo de 30 dias acabou ontem e o laudo não havia sido anexado ao inquérito. Trata-se de um iPhone e os peritos tentaram recuperar os dados que existiam em outro telefone da mesma marca que a modelo alega ter perdido durante o primeiro depoimento, quando saiu da delegacia carregada porque passou mal.

O aparelho "original" foi usado para gravar Neymar no quarto de Najila na segunda noite que ela esteve em Paris, dia seguinte ao suposto estupro. Também armazenaria as conversas da modelo com o atacante do Paris Saint-Germain e pessoas próximas. A análise poderia trazer novas informações que podem ser determinantes na solução do caso.

Futebol