Topo

Vitória no STJD deixa líder Palmeiras com marcas históricas em início do BR

Gustavo Gómez comemora gol do Palmeiras contra o Botafogo - Andre Borges/AGIF
Gustavo Gómez comemora gol do Palmeiras contra o Botafogo Imagem: Andre Borges/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São PAulo

19/06/2019 04h00

O Palmeiras já esperava a vitória no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no julgamento do pedido de impugnação da partida contra o Botafogo, que terminou ontem com placar de 9 a 0 a favor de manter o resultado de 1 a 0 para o time alviverde. Com o triunfo jurídico confirmado, o alviverde volta a ter 25 pontos na tabela e se consolida como o melhor líder da última década no Campeonato Brasileiro após nove rodadas.

Com cinco pontos de vantagem sobre o vice-líder Santos, o time de Felipão tem a maior "gordura" desde 2008, quando o Flamengo tinha os mesmos cinco pontos de diferença para o segundo colocado Cruzeiro após nove jogos. Naquele ano, o campeão acabou sendo o São Paulo, que estava oito pontos atrás da primeira posição.

A eficiência impressionante do Palmeiras nessa arrancada de Brasileirão surpreendeu até mesmo a comissão técnica. Felipão projetava uma marca de 22 ou 23 pontos em 27 possíveis, mas o time conquistou 25, também a maior marca da última década, com aproveitamento de 92,6%. O único tropeço foi na segunda rodada, quando um time de reservas empatou por 1 a 1 com o CSA em Maceió.

O Botafogo pedia a anulação do jogo com o Palmeiras alegando que houve um erro de direito no uso do VAR no lance que culminou na marcação de pênalti para o alviverde, convertido por Gustavo Gómez para definir o placar. Na jogada, o árbitro marcou inicialmente simulação de Deyverson e deu cartão amarelo ao atacante, mas trocou sua decisão após checar no monitor e perceber um pisão no pé do palmeirense. Os auditores do STJD rejeitaram a tese do Botafogo de que o árbitro já havia autorizado o reinício do jogo antes de fazer a checagem no VAR, o que é vetado pela regra.

Apesar do embalo, o discurso no Palmeiras tem sido constante no sentido de manter os pés no chão e não deixar cair o ritmo. Felipão teve até conversas com o elenco para impedir que a mobilização caísse na reta final antes da parada para a Copa América, e o discurso no clube é de que o campeonato está muito longe de estar decidido. O Verdão volta a jogar pelo Brasileiro no dia 13 de julho, em clássico contra o São Paulo.

Confira a vantagem dos últimos líderes do Brasileiro após nove rodadas:

2019: Palmeiras (25 pontos) - cinco a mais que o Santos

2018: Flamengo (20 pontos) - quatro a mais que o Cruzeiro (Palmeiras foi campeão)

2017: Corinthians (23 pontos) - um a mais que o Grêmio (Corinthians foi campeão)

2016: Palmeiras (19 pontos) - mesmo número do Internacional (Palmeiras foi campeão)

2015: Sport (19 pontos) - dois a mais que o Atlético-MG (Corinthians foi campeão)

2014: Cruzeiro (19 pontos) - três a mais que o Fluminense (Cruzeiro foi campeão)

2013: Cruzeiro (18 pontos) - um a mais que o Botafogo (Cruzeiro foi campeão)

2012: Atlético-MG (22 pontos) - dois a mais que o Vasco (Fluminense foi campeão)

2011: Corinthians (23 pontos) - quatro a mais que o Flamengo (Corinthians foi campeão)

2010: Corinthians (21 pontos) - dois a mais que o Fluminense (Fluminense foi campeão)

2009: Internacional (20 pontos) - dois a mais que o Atlético-MG (Flamengo foi campeão)

Palmeiras