PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Dia do São Paulo tem reunião entre Raí, Leco e Cuca e papo com jogadores

Cuca observa o time do São Paulo durante partida contra o Bahia - Marcello Zambrana/AGIF
Cuca observa o time do São Paulo durante partida contra o Bahia Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Flávio Latif e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

31/05/2019 17h01

O São Paulo teve um dia agitado. Antes do treino no CT da Barra Funda, o técnico Cuca teve uma reunião com o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o executivo de futebol, Raí. O treinador vai ser mantido no cargo com o respaldo dos dirigentes. No entanto, o teor é de cobrança após a eliminação na Copa do Brasil.

Quando os jogadores foram para o campo para o treinamento, a comissão técnica teve uma conversa com o elenco. Com a eliminação na Copa do Brasil, o São Paulo só vai disputar o Campeonato Brasileiro até o fim da temporada. Amanhã, no CT da Barra Funda, está agendado um protesto da principal organizada tricolor, a Independente. Por isso, a segurança deve ser reforçada na região.

Ainda em Salvador, o técnico já havia sido repreendido por Raí por sua declaração sobre a reformulação do elenco após a derrota para o Bahia. Na visão clube, o treinador poderia ter evitado expor uma situação interna. Além disso, com a declaração, ficou aberta a interpretação de que há pessoas insatisfeitas dentro do elenco tricolor.

"Quando você tem um grupo grande, quando você tem jogadores que praticamente sabem que vão sair e não acontece de imediato, isso tudo causa um efeito, né? Sem querer, vai criando esse efeito e você está dentro desse contexto. Esses caras que vão sair não são más pessoas, não são maus profissionais, mas foi escolhido isso para baixar a folha, pela eliminação que teve (na Libertadores), e a gente não conseguiu ainda fazer o que é necessário. Não vou dizer que com a saída desses caras vai melhorar, mas com a saída deles e a chegada de alguns outros, que a gente tem carência em alguma posição, vai melhorar", disse Cuca, na oportunidade.

Desde que assinou com o São Paulo, Cuca sabia que seria necessária a redução salarial no elenco para que reforços fossem contratados. O treinador, por sua vez, gostaria de mudar o perfil do time. Por isso, mesmo antes de assumir o comando por causa de licença médica, ele ajudou a acelerar o empréstimo de Diego Souza para o Botafogo.

Além disso, jogadores como Nenê, Bruno Peres e Jucilei, que são pouco utilizados, passaram a ser especulados no mercado da bola. Já Arboleda, que despertou o interesse de clubes estrangeiros, pode ser negociado até mesmo para ajudar a manter o caixa do São Paulo em dia.

Assista aos melhores momentos de Bahia x São Paulo

Gols UOL Esporte

São Paulo