Topo

Por que Bryan Ruiz foi reintegrado, mas segue fora dos planos de Sampaoli?

Bryan Ruiz é marcado por Diego Pituca em treino do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Bryan Ruiz é marcado por Diego Pituca em treino do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

22/05/2019 04h00

O meia Bryan Ruiz foi reintegrado aos treinamentos da equipe profissional do Santos ontem, mas isso não quer dizer que ele irá voltar a ser opção no Peixe. Conforme o UOL Esporte apurou, o costarriquenho segue fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli.

O argentino acredita que Ruiz não se encaixa no seu estilo de jogo, que cobra muita intensidade de todos os atletas e principalmente reação rápida na pressão para retomar a bola assim que perde a posse. A decisão de reintegrar o jogador partiu da diretoria santista.

Aos 33 anos, o meia já havia sido preterido pelo ex-técnico Cuca exatamente pela "lentidão" em campo. Durante a pré-temporada com Sampaoli, Ruiz não suportou os treinos intensos, sentiu um problema nas costas e chegou a pedir para ser negociado.

O meia recebe mais de R$ 400 mil mensais do Peixe e se tornou um problema gigantesco na folha de pagamento santista. Seu salário é o terceiro mais alto do elenco, atrás apenas do peruano Cueva e do venezuelano Soteldo, mas Ruiz não entra em campo desde novembro do ano passado.

Pré-convocado pela seleção da Costa Rica para a Copa Ouro, a esperança do Santos é que o meia atraia interesse principalmente do mercado americano. O clube já recebeu sondagens de times da MLS, liga dos Estados Unidos, mas não houve um acordo entre o jogador e o clube interessado para a contratação.

Mais Santos