Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians acorda no 2º tempo e vence Chapecoense sem empolgar

Arthur Sandes e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

01/05/2019 17h52

O Corinthians jogou pouco na tarde de hoje, mas foi o suficiente para vencer a Chapecoense por 1 a 0 em sua Arena, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Em partida de pouca inspiração, o Alvinegro só pressionou mesmo por dez minutos, na volta do segundo tempo, até que Carlos Augusto fizesse o gol decisivo.

A vitória tranquiliza o início de campeonato do Timão, que soma seus primeiros pontos. A Chapecoense tinha vencido na estreia, por isso também fica com três pontos. Ambos os times voltam a campo pelo Brasileirão neste final de semana: o Corinthians pega o Vasco da Gama no sábado (4), em Manaus; e no dia seguinte a Chape recebe o Athletico.

Foi bem: Carille repete mudança e acerta de novo

O Corinthians foi bastante apagado no primeiro tempo, com muitos passes errados principalmente de Sornoza e Ramiro. Fábio Carille trocou Ramiro por Vagner Love no intervalo e viu o time mudar de postura. Com o camisa 9 por dentro e Sornoza de segundo volante, o Timão foi mais intenso e insistente até sair o gol de Carlos Augusto. O técnico já havia feito esta mudança tática contra a Chape na semana passada, quando precisava do gol da classificação na Copa do Brasil, e deu certo. Hoje de novo.

Foi mal: Pedrinho não entrega o que Carille quer

O meio-campista vive em uma espécie de "limbo tático" no Corinthians: gosta de jogar por dentro, mas Carille o prefere no lado direito e ainda pede profundidade pelo lado. Como Pedrinho tem tendência em levar as jogadas para o meio - não para o fundo -, fica em situação difícil. Foi justamente este o cenário de hoje, e o jogador só rendeu um pouquinho quando centralizou. Acabou trocado pelo estreante Janderson.

Corinthians só acorda depois do intervalo

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Faltou ao Timão a postura que sufocou a Chapecoense há uma semana, quando os times jogaram pela Copa do Brasil. Hoje o Corinthians começou lento, previsível demais, sem as investidas tão agudas de Fagner. Só mudou de postura depois do intervalo, quando Vagner Love acendeu o time. Alguns minutos de ritmo intenso bastaram para abrir o placar.

Chape espera desvantagem para sair de trás

O time catarinense foi à Arena Corinthians consciente de suas limitações. Ney Franco montou um time mais preocupado em defender do que em atacar, que esperou as coisas acontecerem em seu campo e só saiu dele quando protegido. O gol sofrido obrigou a Chape a jogar, e aí a equipe passou a se expôr um pouco mais na busca pelo empate.

Timão tem a bola, mas produz pouco

A dinâmica da partida ficou clara desde o início: o Corinthians teve a bola e ocupou o campo de ataque, mas encontrou uma Chapecoense organizada e interessada apenas em contra-ataques. O lado forte alvinegro era o direito, por onde Fagner dava trabalho e Pedrinho era bastante participativo, mas o lance de maior perigo aconteceu via escanteio, logo no início, após desvio de Carlos Augusto (assista acima).

Participativo, Ramiro quase abre o placar

A melhor chance do Corinthians no primeiro tempo foi construída por Clayson, que costurou por dentro e deixou para Ramiro chutar de longe com muito perigo (veja acima). O meio-campista era um dos principais nomes do Alvinegro a esta altura, agressivo na marcação e aparecendo o tempo todo. Em outro lance, foi lançado por Sornoza na esquerda e cabeceou para dentro buscando Boselli, mas o goleiro Tiepo se antecipou.

Chape esnoba pressão e esfria o jogo

Os visitantes souberam se portar bem melhor do que na quarta-feira passada (24), quando foram eliminados da Copa do Brasil na Arena Corinthians. Desta vez a Chape exerceu certo controle sobre as ações do jogo, dentro de sua proposta: fechou-se, não tomou sustos e só foi ao ataque no primeiro tempo para Régis tentar chutes longos duas vezes.

Vagner Love entra e muda a dinâmica

Marcello Zambrana
Imagem: Marcello Zambrana
Ramiro não fazia partida ruim, mas a entrada de Vagner Love deu nova cara ao Corinthians. A morosidade virou pressão, o Alvinegro incomodou por vários minutos seguidos, e em uma das chegadas à área o goleiro Tiepo deu rebote para o meio, na medida para Carlos Augusto cabecear ao gol vazio. Aliás, o segundo quase saiu em chute forte de Fagner, três minutos depois.

Recuo do Corinthians dá emoção ao jogo

A partir do gol, o Corinthians deixou de pressionar a Chape. Ainda que o estreante Janderson tenha entrado na vaga de Pedrinho para dar profundidade pelo lado direito, o time deixou de agredir o adversário. O time catarinense até tentou responder e buscar o empate, mas não teve forças para isso.

Ficha Técnica

Corinthians 1 x 0 Chapecoense

Data: 1º de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 16 horas (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo-SP
Competição: Campeonato Brasileiro, segunda rodada
Público: 30.442 pagantes (30.668 presentes)
Renda: R$ 1.551.364,50
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Ricardo Junio de Souza (ambos de MG)
Cartões amarelos: Manoel e Fagner (Corinthians); Aylon (Chapecoense)

Gol: Carlos Augusto aos nove minutos do segundo tempo (Corinthians)

Corinthians: Cássio; Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto. Ralf, Ramiro (Vagner Love), Sornoza, Pedrinho (Janderson) e Clayson (Mateus Vital); Boselli. Técnico: Fábio Carille.

Chapecoense: Tiepo, Eduardo (Perotti), Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Alan Ruschel (Renato), Campanharo e Tharlis (Aylon); Régis e Everaldo. Técnico: Ney Franco.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado no vídeo do jogo, a partida entre Corinthians e Chapecoense foi válida pelo Campeonato Brasileiro. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Corinthians