Topo

Conselho Deliberativo do Santos reprova contas de 2018

Marco Galvão/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Imagem: Marco Galvão/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

15/04/2019 21h45

O Conselho Deliberativo do Santos reprovou por ampla maioria as contas do ano de 2018 da gestão do presidente José Carlos Peres. O parecer do Conselho Fiscal indicou a reprovação e os conselheiros do Peixe seguiram a indicação em reunião na noite de hoje, na Vila Belmiro, e reprovaram o balanço.

O mandatário tem 15 dias para recorrer da decisão do Conselho. Depois desse período, o caso será levado para a Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS). Se a CIS considerar temerária a gestão, o presidente pode ser expulso do quadro de associados e, consequentemente, perder o mandato. Com o precedente, novos pedidos de impeachment podem ser protocolados.

O relatório apontou um déficit de 77 milhões de reais nos cofres santistas somente no último ano. O orçamento de contas previa um superávit de 66 milhões de reais.

A atual diretoria santista se defende dizendo que o valor do déficit seria facilmente quitado com o valor da primeira parcela da transferência do atacante Rodrygo ao Real Madrid (ESP). O Peixe recebeu neste ano 20 milhões de euros, cerca de 87 milhões de reais, o que superaria o déficit.

O valor não pôde ser computado neste balanço por regra contábil. O jogador segue atuando pelo Santos e só deixa a equipe para se apresentar ao Real Madrid (ESP) em julho. O Peixe ainda tem mais 20 milhões de euros a receber do clube espanhol na metade deste ano.