PUBLICIDADE
Topo

Futebol

No comando de Cazares, Atlético-MG vence Tupynambás e vai à semi do Mineiro

Pedro Vale/AGIF
Imagem: Pedro Vale/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

24/03/2019 17h52

No dia anterior ao seu aniversário de 111 anos, o Atlético recebeu o Tupynambás no Mineirão e de um presente ao seu torcedor. Em jogo único, as equipes duelaram pelas quartas de final do estadual, e o Galo levou a melhor por 3 a 1. A classificação veio pelos pés de Cazares, autor de dois gols. Ricardo Oliveira marcou o outro, de falta. Para o Tupynambás, Ademilson anotou de pênalti.

Como o regulamento obedece a ordem da classificação da primeira fase, o Atlético ainda precisa aguardar o último jogo das quartas para saber se adversário no próximo final de semana. Se o América se classificar nesta segunda-feira, o Galo pegará a o Boa Esporte. Caso o vencedor seja a Caldense, a equipe alvinegra terá a própria Veterana pela frente. Independente do adversário, o segundo jogo será em Belo Horizonte, e o Atlético terá a vantagem da classificação com uma vitória e uma derrota pelo mesmo saldo de gols.

Quem foi bem: autor de dois gols, Cazares começou a partida discreto e aparecendo pouco, mas melhorou muito após abrir o placar do jogo. No segundo tempo, novamente não desperdiçou a oportunidade quando recebeu a bola dentro da área. Menção honrosa também para Luan, incansável que esteve praticamente em todos os lugares e participou ativamente das jogadas ofensivas.

Atlético amassa Tupynambás e sai na frente

O Atlético começou o jogo produzindo muito e espremendo o adversário, faltando apenas acertar o último detalhe no momento de finalizar. O Tupynambás se arriscou no ataque algumas vezes, mas priorizou a marcação e se defendeu praticamente no 4-5-1, bloqueando bem a região central do gramado. Ao Galo, restou optar pelos lados do campo ou superar as linhas nos toques rápidos e jogadas individuais. Na bola parada, a distância não era das melhores, mas Terans cobrou muito bem e tirou o 'uhh' da torcida com um chutaço no travessão. Pouco depois, o time de Juiz de Fora não seria páreo para a jogada de Luan, escapando pela direita e servindo Cazares, que invadiu a área e chegou batendo firme para abrir o placar.

Goleiros impedem etapa inicial com mais gols

Apesar de ter o Atlético muito melhor, a primeira etapa no Mineirão não foi um mero jogo de ataque contra defesa. Bem organizado, o Tupynambás desceu com certo perigo em alguns momentos. Sua melhor chance foi aos 38, na cabeçada perigosa e no chão de Ademilson, que Victor caiu bem para defender. Do outro lado, o Atlético poderia ter ido para o vestiário com o placar mais dilatado, mas o goleiro Renan Rinaldi fez pelo menos três ótimas defesas, uma na batida rasteira de Cazares e outras duas nas finalizações praticamente cara a cara com Ricardo Oliveira.

Bolt volta com assistência, mas Tupynambás diminui

Ausente por um mês devido a uma lesão muscular, Maicon Bolt voltou bem ao Atlético. Novamente, o jogador correspondeu quando ouviu o chamado de Levir. Além de dar a velocidade que o time carecia, o atacante participou do gol em sua primeira jogada. Pela esquerda, Bolt serviu Cazares, que recebeu na entrada da área e bateu sem chances para o goleiro Renan. O segundo gol do Galo poderia selar a classificação atleticana, mas a arbitragem anotou pênalti em uma falta fora da área. O veterano Ademilson converteu e deu um novo respiro para o time nos 15 minutos que estariam por vir.

Ricardo Oliveira encerra jejum de mais de um mês

Apesar de artilheiro do Galo no ano, Ricardo Oliveira vivia um jejum desagradável de quatro partidas (o último gol havia sido em 12 de fevereiro). Depois de perder duas ótimas chances no primeiro tempo, ele buscou a jogada individual e limpou dois adversários, mas ficou no quase de novo, agora por causa do travessão. Mas quando tudo parecia encaminhar para um final com drama, o atacante desafogou o Galo e fez o terceiro. O gol veio em uma cobrança primorosa de fora da área que o camisa 9 colocou na gaveta.

Homenagem à 'Massa' no uniforme

Uniforme do Atlético-MG - Divulgação/Atlético-MG - Divulgação/Atlético-MG
Imagem: Divulgação/Atlético-MG

Faltando um dia para comemorar 111 anos de sua fundação, o Atlético realizou uma série de ações no entorno e também dentro do Mineirão. No gramado, o uniforme levou uma homenagem à torcida. Na parte de trás da camisa, o Galo exibiu a frase 'Parabéns, Massa!', ao lado do escudo produzido para a comemoração do aniversário.

Atlético 3x1 Tupynambás

Motivo: Quartas de final, Campeonato Mineiro
Data/Hora: 24/03/2019, às 16h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Magno Arantes Lira

GOLS: Cazares, 28'1ºT (1-0), 17'2ºT (2-0), Ademilson, 26'2ºT (2-1), Ricardo Oliveira, 36'2ºT (3-1)
Cartões amarelos: Jair (CAM), Igor Soares (TUP)
Cartão vermelho: Vitinho (Tupynambás, do banco de reservas)
Público/Renda: 46.924 presentes/513.148,00.

Atlético: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Elias - 13'2ºT); Cazares, Luan e Terans (Maicon Bolt - 14'2ºT); Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.

Tupynambás: Renan Rinaldi; Gustavo, Adriano, Felipe Gregory e Lucas Hipólito; Léo Salino (Guilherme - 35'2ºT), Ademilson, Núbio Flávio e Anderson (Igor Soares - 19'2ºT); Matheus Pimenta (Everaldo - 34'2ºT) e Marcel. Técnico: Paulo Campos.

Futebol