PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato diz que usou aquecimento de reservas para tentar 'acordar' Grêmio

Luan chegou a ser vaiado por parte do estádio durante jogo Grêmio x Libertad - Lucas Uebel/Grêmio
Luan chegou a ser vaiado por parte do estádio durante jogo Grêmio x Libertad Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

13/03/2019 11h00

O cronômetro marcava 25 minutos do primeiro tempo e a cena à beira do campo é incomum. Renato Gaúcho se vira para o banco e manda os reservas partirem para o aquecimento. A preparação dos suplentes para eventual troca, habitualmente, ocorre na etapa final. Contra o Libertad, foi uma tentativa de mexer com o psicológico de quem estava jogando.

Renato revelou a estratégia quase ao mesmo tempo em que fez uma cobrança dura. O treinador afirmou que 'peças não funcionaram' e facilitaram a vida do adversário.

"Passou pela minha cabeça mudar a equipe, pedi para aquecer para ver se algumas peças poderiam acordar, às vezes ao ver alguém aquecendo pensam que podem sair. Tentei fazer isso na parte psicológica, melhoramos um pouquinho. Mas infelizmente algumas peças não funcionaram do jeito que podem funcionar. O adversário se aproveitou disso. O adversário não engoliu o Grêmio, foi superior. Nada disso. Mesmo indo mal, a gente criou", disse Portaluppi.

Nas redes sociais, o ato de Renato não passou em branco. No Twitter, a reação captada pelas câmeras do SporTV gerou várias postagens. As imagens mostravam o treinador irritado e gritando com auxiliares. "Ah, eu vou trocar. F… Eu vou trocar e f...", berrou.

"Eu só não troquei, vou ser sincero, porque tinha só três substituições e ali eu poderia fazer quatro ou cinco. Eu não poderia me precipitar e fui esperando, esperando…", declarou.

No intervalo, Felipe Vizeu foi sacado para entrada de André. Antes dos 15 minutos, Maicon saiu para entrada de Jean Pyerre. Aos 23, Marinho sucumbiu às dores musculares e foi substituído por Diego Tardelli.

"Saiu o Vizeu, mas poderia ter saído mais uns quatro ou cinco jogadores. Fiz uma troca para ver se eu mexia com a equipe, voltamos melhor, mas não foi suficiente", encerrou Renato.

Futebol