PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como a crise na Venezuela afeta o adversário do Cruzeiro na Libertadores

Divulgação/Deportivo Lara
Imagem: Divulgação/Deportivo Lara

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

12/03/2019 04h00

Nesta quarta-feira (13), o Cruzeiro entra em campo pela segunda vez na Copa Libertadores. O adversário é o Deportivo Lara, equipe da Venezuela que também vem sendo afetada pela crise no país. Os problemas vão desde a falta de comunicação e logística ruim até o pouco tempo para chegar ao Brasil e entrar em campo no Mineirão.

Por consequências da crise humanitária, política e econômica na Venezuela, o Deportivo Lara teve seu jogo adiado no último domingo. Várias cidades do país estão sem energia, água e alimentos, e isso também afeta o sistema aéreo e as partidas de futebol. Vale lembrar que além do compromisso pelo campeonato nacional, o jogo contra o Emelec, outro adversário do Cruzeiro, na semana passada, pela Libertadores, também foi adiado por falta de energia no Estádio Metropolitano de Lara. Em abril, no dia 23, será a vez do Cruzeiro visitar o país pelo torneio continental.

Assim como vários portais de notícias da Venezuela, o site oficial do Deportivo Lara também não foi atualizado nos últimos dias. A partida contra o Cruzeiro está marcada para às 19h15 (de Brasília) de amanhã. A previsão da equipe venezuelana era de chegar em Belo Horizonte na segunda-feira. O desembarque, no entanto, não aconteceu no dia de ontem. A falta de informação aumentou ainda mais o mistério sobre a chegada da equipe, que permaneceu incomunicável na maior parte do tempo. O clube só se manifestou pouco depois das 23h de ontem, via Twitter, informando que estava em Valencia, cidade a pouco mais de 200km de Cabudare, local onde a instituição foi fundada. O atraso poderá afetar as atividades que antecedem o jogo, inclusive a visita para reconhecimento do gramado no Mineirão. A administração do estádio alega não ter recebido nenhum contato dos venezuelanos até o momento.

Sem ter nada a ver com isso, o Cruzeiro segue o treinamento para buscar a segunda vitória na Libertadores e continuar 100% na competição. Mesmo com as dificuldades no país, o técnico Mano Menezes garantiu estar atento, junto com sua comissão, ao time venezuelano.

"Vimos (o jogo do Deportivo Lara contra o Emelec), já estamos estudando o adversário. Foi um jogo de estádio vazio, o que é sempre diferente. O próprio Deportivo Lara fez uma primeira parte aquém da sua capacidade, depois criou mais. Mas é jogo de Libertadores. Não nos iludimos. É outro tipo de jogo, são os melhores jogadores de cada país. Vamos nos preparar bem. Temos que vencer para estabelecer uma vantagem. Sabemos, sem ilusão, que teremos que fazer um grande jogo para construir a vitória", falou o treinador, no último domingo.

Futebol