PUBLICIDADE
Topo

Real Madrid

Zidane se diz feliz e explica volta ao Real: "Presidente me chamou"

Do UOL, em São Paulo

11/03/2019 17h04

Zinedine Zidane falou pela primeira vez como novo técnico do Real Madrid. Anunciado hoje no cargo, o ex-meia explicou o motivo de voltar ao comando do clube nove meses depois de sua saída e contou que o presidente Florentino Pérez pediu que ele voltasse.

"Eu sei que é um dia especial para todos, e eu estou muito feliz. Isso é o mais importante. Eu estou feliz de voltar para casa. Acho que teremos perguntas depois, e eu não tenho nada a dizer exceto isso, que estou feliz por voltar. Quero trabalhar de novo e colocar esse clube onde ele tem que estar", afirmou.

"Acho que o clube ou o elenco precisava de uma mudança depois de ter ganho tudo. Esse clube é o que é. Naquele momento eu pensei sobre isso, agora voltei porque o presidente me ligou e, como eu amo o presidente e este clube, estou aqui. O mais importante é que, depois de oito meses, sinto vontade de voltar aos treinos. No final da última temporada, uma mudança era necessária para o bem de todos", disse.

Zidane assinou contrato até junho de 2022 e chega para substituir Santiago Solari, que recebeu oferta do Real para permanecer no clube e trabalhar em outra função. 

"Quando saí, foi o momento necessário para mim e para os jogadores. Eles precisavam, não porque eu gostasse de sair. Eu pensei, que depois de dois anos e meio ganhando quase tudo, tinha que mudar algo. Eu sei como é este clube e nem sempre é fácil, mas achei que foi a decisão que tive de tomar. Tive várias propostas, mas não queria ir para outras equipas. Queria ficar aqui."

Em sua primeira passagem como técnico do Real, o francês comandou a equipe entre 2016 a 2018. Durante este período, conquistou três Liga dos Campeões, dois Mundiais de Clubes da Fifa, duas Supercopas da Uefa, um Campeonato Espanhol e uma Supercopa da Espanha.

"Eu ganhei muitas coisas, mas eu sou mais um deste clube. Não esqueço o que ganhamos, mas também não esqueço as coisas que fiz de errado. Existem coisas boas e ruins. Você tem que aceitar isso. Vou dar tudo de mim para fazer o time ficar bem de novo", explicou.

O francês chega ao Real para tirar o clube da crise. O clube merengue foi eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões pelo Ajax, com direito a uma goleada sofrida em casa por 4 a 1. Também é apenas o terceiro colocado no Campeonato Espanhol, 12 pontos atrás do líder Barcelona. O único título conquistado no período foi o Mundial de clubes, no fim de 2018.

O ex-jogador também falou sobre Cristiano Ronaldo, mas não pensa na volta do português, que também deixou o Real na última temporada e fechou com a Juventus. "Este não é o momento de falar sobre o retorno de Cristiano Ronaldo. Foi histórico e ninguém pode mudar, mas agora não é hora de falar sobre essas coisas", declarou.

"Não estou pensando em substituir Cristiano Ronaldo. Estou pensando que é um dia importante e estou feliz por voltar. Eu só estou pensando sobre os 11 jogos restantes (na temporada). O que está claro é que vamos nos preparar para a próxima temporada", acrescentou.

Real Madrid