PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Queda do PSG volta a deixar Neymar longe do prêmio da Fifa e favorece Messi

REUTERS/Christian Hartmann
Imagem: REUTERS/Christian Hartmann

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (FRA)

08/03/2019 04h00

A eliminação precoce do Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões na última quarta-feira, diante do Manchester United, faz o prêmio de melhor do mundo parecer sonho adiado para Neymar, mais uma vez. A baixa em quase dois meses na temporada por lesão, a frustração na busca pelo título mais importante em disputa e uma concorrência acirrada são empecilhos para o brasileiro - que ficou fora do "top 10" na edição passada da Fifa.

No cenário atual, com o Barcelona brigando por três títulos nesta temporada, o argentino Lionel Messi desponta como favorito ao sexto troféu.

Agora, para Neymar ter condições de figurar entre os finalistas, é preciso uma perfomance destacada na Copa América no Brasil, em junho. O torneio tende a ter algum valor para a disputa, visto que Messi também deve participar com a Argentina. Apesar disso, jamais na história da premiação a competição sul-americana teve influência ao ponto de pesar na escolha do vencedor.

A premiação de melhor do Mundo da Fifa acontece em setembro e tem como período válido a janela entre agosto de 2018 e julho de 2019. Portanto, neste intervalo, Neymar ainda tem possibilidade de conquistar, além da Copa América, os títulos de campeão francês - PSG tem 17 pontos de vantagem sobre o vice-líder Lille a 12 rodadas para o fim da competição - e da Copa da França - o time encara o Nantes na semifinal. O problema é que os torneios domésticos franceses são tratados como segundo escalão em comparação a disputas em Espanha e Inglaterra.

Nesta temporada, Neymar ainda tem como agravante na busca pelo inédito prêmio individual a concorrência interna do atacante francês Kylian Mbappé, quarto colocado na edição passada. O jovem atacante é o atual artilheiro do PSG, com 29 gols em 33 jogos. Neymar soma 20 gols em 22 partidas.

No entanto, a eliminação do PSG nas oitavas de final da Champions League também diminui consideravelmente as chances de Mbappé no pleito da Fifa. A última vez que o melhor do mundo não ganhou a Liga dos Campeões foi na edição de 2013, com Cristiano Ronaldo sendo eleito na temporada em que o Real Madrid foi eliminado na semifinal.

Os principais candidatos: Messi contra o resto

Modric puxa camisa de Messi durante clássico entre Real Madrid e Barcelona  -  Victor Carretero/Real Madrid via Getty Images -  Victor Carretero/Real Madrid via Getty Images
Imagem: Victor Carretero/Real Madrid via Getty Images

Na lista dos favoritos de 2019, Lionel Messi parece à frente dos demais. O argentino é o atual líder do Chuteira de Ouro da temporada - premiação oferecida ao maior artilheiro entre os campeonatos europeus -, com 25 gols marcados com o Barcelona no Campeonato Espanhol. Além disso, o astro segue com a possibilidade de atingir a Tríplice Coroa, visto que seu time lidera a competição nacional, está na final da Copa do Rei (contra o Valencia) e segue nas oitavas de final da Liga dos Campeões (confronto de ida contra o Lyon terminou 0 a 0).

O cenário para Cristiano Ronaldo, por exemplo, é diferente, pois a Juventus, eliminada foi na Copa da Itália, não tem mais a possibilidade da Tríplice Coroa e encara forte ameaça de também deixar a Liga dos Campeões após perder o primeiro jogo das oitavas de final contra o Atlético de Madri, por 2 a 0.

Outro nome que aparece em boas condições é o do argentino Sergio Aguero, artilheiro do Campeonato Inglês, com 18 gols marcados. Além disso, o Manchester City ocupa a liderança da Premier League e já tem o título da Copa da Liga Inglesa. O time ainda está na Liga dos Campeões, tendo vencido o Schalke por 3 a 2 no primeiro jogo da disputa de oitavas de final, e segue na briga pela Copa da Inglaterra (FA Cup).

O caso de Neymar como grande zebra se assemelha ao do atual melhor do mundo, o croata Luka Modric. O meia já está eliminado na Liga dos Campeões com o Real Madrid. O agravante é que o clube espanhol já está fora da Copa do Rei e tem possibilidade quase nula de alcançar o título de campeão nacional - o líder Barcelona tem 12 pontos de vantagem.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, o Manchester City venceu o Schalke por 3 a 2 no jogo da ida das oitavas de final da Liga dos Campeões e não por 2 a 1. O erro foi corrigido.

Futebol