PUBLICIDADE
Topo

Real Madrid

Como Bale foi de mais caro do mundo a "moeda de troca" no Real Madrid

Gareth Bale comemora gol do Real Madrid sobre a Roma - Gregorio Borgia/AP
Gareth Bale comemora gol do Real Madrid sobre a Roma Imagem: Gregorio Borgia/AP

Do UOL, em São Paulo

27/02/2019 04h00

Contratado em 2013 por pouco mais de 100 milhões de euros- negociação mais cara da história na época -, Gareth Bale parece cada dia mais distante do Real Madrid. O jogador do País de Gales, que pode entrar em campo hoje (27) no clássico contra o Barcelona, no segundo jogo da semifinal da Copa do Rei, tem sido alvo de críticas e parece ter perdido sintonia com o elenco merengue.

O desgaste entre clube e atleta é tanto que parte da imprensa espanhola acredita que Bale será negociado apenas como "moeda de troca" na próxima janela de transferências. O objetivo, de acordo com as publicações, é liberar espaço para a chegada de Eden Hazard, hoje no Chelsea. 

Só que os números do galês na Espanha não são nada desprezíveis. Até o momento, são 13 títulos, 101 gols e 63 assistências. Então, o que fez Bale ir de peça fundamental a alguém "sem clima" e candidato a deixar o clube pela porta dos fundos?

Lesões 

Bale lesão - Javier Soriano/AFP - Javier Soriano/AFP
Imagem: Javier Soriano/AFP

Desde que chegou ao Real Madrid, em 2013, Bale sofreu 22 lesões e perdeu 81 partidas. Deste número, 10 aconteceram entre 2016 e 2017. 

Perda de espaço 

Bale Vazquez  - Alessandro Bianchi/Reuters - Alessandro Bianchi/Reuters
Imagem: Alessandro Bianchi/Reuters

A chegada e ascensão de Vinícius Júnior é outro ponto que pode pesar na situação do galês. O brasileiro tem sido um dos destaques e conquistado cada vez mais espaço no time espanhol. Assim como Lucas Vázquez, que também tem recebido boas oportunidades. Na última partida contra o Levante, os dois começaram como titulares. A situação é vista como um indício de que o Real pode negociar Bale. 

"Traição" 

Bale  - Gabriel Bouys/AFP - Gabriel Bouys/AFP
Imagem: Gabriel Bouys/AFP

As recentes entrevistas do lateral Marcelo e do goleiro Thibaut Courtois também aumentaram a temperatura no vestiário merengue. O brasileiro afirmou que o galês não fala espanhol, o que dificulta a comunicação entre ambos. Já o belga entregou que o apelido de Bale é "golfista", em alusão à paixão pelo golfe, e afirmou que o companheiro não vai aos jantares com o restante do elenco porque "dorme cedo". De acordo com o jornal "Marca", o atacante encarou as declarações como "traição". 

Golfe? 

Bale golfe  - Matthew Horwood/Getty Images - Matthew Horwood/Getty Images
Imagem: Matthew Horwood/Getty Images

Por falar no apelido, uma das maiores paixões do galês é o golfe, tanto que ele tem um mini-campo construído em sua mansão na Espanha. Só que o gosto pela modalidade parece ter sido motivo de atritos com a direção do clube e com o departamento médico. O "Marca" já chegou a especular que os problemas nas costas, vividos pelo galês no passado, têm relação com a prática do esporte. 

A modalidade também foi tema no último fim de semana, quando o jogador se irritou e nem mesmo quis comemorar o gol marcado na vitória sobre o Levante. O programa de TV espanhol "El Chiringuito" apontou que Bale preferia assistir golfe na televisão e não queria ir para o jogo. A atração televisiva apontou que o atleta chegou ao estádio e até mesmo foi para o aquecimento assistindo ao Mundial da modalidade.

Imprensa 

Bale lamenta - REUTERS/Susana Vera - REUTERS/Susana Vera
Imagem: REUTERS/Susana Vera

As duras críticas da imprensa espanhola também ajudaram a aumentar o desgaste. O galês se sente injustiçado e acredita que deveria ter mais crédito pelas conquistas recentes, principalmente após marcar de bicicleta na última decisão de Liga dos Campeões, que terminou com o título do Real sobre o Liverpool. 

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado anteriormente nesta notícia, Bale custou pouco mais de 100 milhões de euros ao Real Madrid, e não R$ 100 milhões. O erro foi corrigido.

Real Madrid