PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Levir ainda vê carências no Atlético-MG e quer acelerar busca por reforços

Bruno Cantini/Atlético-MG
Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

26/02/2019 04h00

O técnico Levir Culpi ainda não considera o elenco do Atlético-MG fechado para a temporada e espera se reunir com a diretoria o mais rápido possível para definir os últimos reforços de 2019. Apesar de estar satisfeito com o início de ano alvinegro, o treinador ainda vê algumas carências no plantel e quer acelerar a chegada dos novos nomes.

"Vamos ter uma conversa com a diretoria. Temos que fazer ainda alguns ajustes no elenco. Estamos conversando já, vamos ver se a gente acelera um pouco. Algumas posições ainda estamos em falta. Estamos à procura também no mercado. A qualquer momento, fechamos bem o elenco", comentou o treinador após a vitória de 3 a 1 contra o Villa Nova, no último domingo.

Apesar de não revelar nomes nem as posições mais carentes, pode-se afirmar que a lateral esquerda é o setor que o clube mais se preocupa. Atualmente, o técnico só conta com o veterano Fábio Santos. O jovem Hulk também é da posição, mas ainda não é considerado maduro o suficiente pelo treinador, e sequer foi inscrito para a Libertadores. Quando precisa poupar seus principais atletas, Levir tem utilizado Carlos César improvisado no lado esquerdo. O jogador, contudo, será desfalque nas próximas partidas por causa de uma lesão muscular na coxa.

Um possível reforço pode vir de um provável futuro rival na Libertadores. De acordo com o jornalista Bruno Pont, do Paraguai, o Atlético fez uma proposta de US$ 3 milhões pelo lateral esquerdo Santiago Arzamendia, do Cerro Porteño. O clube paraguaio está no Grupo 5 da Libertadores e será adversário alvinegro se o Galo eliminar o Defensor amanhã. Além do lateral, a diretoria também está de olho no volante Jobson, de 23 anos, que hoje defende o Red Bull Brasil.

Atlético-MG