PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Justiça apreende troféus da Portuguesa após ação de ex-jogador do clube

Fabio Braga/Folhapress
Imagem: Fabio Braga/Folhapress

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

25/02/2019 16h35

Uma dívida de R$ 105 mil fez com que a Justiça apreendesse em penhora cinco troféus de títulos da Portuguesa, em ação hoje no Canindé, sem a confirmação oficial de quais taças foram levadas.

Entre os títulos de sua história, a Lusa conquistou a Série B do Brasileiro de 2011, dois torneios Rio-São Paulo (1952 e 1955) e três campeonatos paulistas (1935, 1936 e 1973).

A dívida é com o meia Fran, que passou pela equipe em 2014 e fez uma única partida, contra o Luverdense, na vitória por 1 a 0 pela segunda divisão nacional daquele ano. O meia se lesionou e passou no departamento médico em boa parte do período que esteve na Portuguesa, de junho de 2014 a fevereiro de 2015.

A advogada da Lusa, Tatiana Morgado, confirmou a ação judicial e afirmou que o clube irá pedir a restituição das taças.

"Não há valor econômico, mas sentimental para clube e torcida, e por este motivo entendemos por descabida a decisão. Tanto que já esteve outro oficial de justiça que certificou neste sentido. Vamos tomar as medidas cabíveis para proteger e reaver a memória portuguesa", contou ela ao UOL Esporte.

Recentemente, o Corinthians foi alvo de apreensão similar, com o troféu do Mundial de 2012 penhorado e posteriormente devolvido ao clube.

A Portuguesa disputa atualmente a Série A-2 do Campeonato Paulista e é a última colocada da competição, com cinco pontos em nove jogos. O time não venceu ainda no campeonato e pode ser rebaixado para a Série A-3, a terceira divisão de São Paulo.

A Lusa pretendia anunciar nesta segunda o técnico Paulo Roberto Santos como novo treinador, mas uma reviravolta mudou os planos: o ex-técnico do São Bento e do Brasil de Pelotas acompanhou a derrota por 3 a 2 para o Penapolense no fim de semana e desistiu de assumir o cargo, segundo ele, "pelo ambiente do clube".

Futebol