PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Gabigol encerra jejum após quase 300 minutos e brilha como "9" no Flamengo

Siga o UOL Esporte no

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/02/2019 12h00

Para quem leva a palavra gol no nome, Gabriel deve estar respirando aliviado agora. Após 277 minutos, um das mais badaladas contratações do Flamengo para a temporada marcou pela primeira vez e ajudou o time na goleada por 4 a 1 sobre o Americano.

Após passar em branco diante de Resende, Botafogo, Boavista, Cabofriense e Fluminense, o atacante festejou justamente em um jogo em que atuou posicionado mais como um "camisa 9". Com Vitinho e De Arrascaeta ocupando os lados, o jogador teve outras chances para marcar e participou muito da partida. 

"Foi um gol importante, estou muito feliz, muito contente. Fico preocupado quando jogo mal. Mas estou muito bem, graças a Deus", disse ele à "TV Globo".

Como o Fla tem um cardápio para lá de variado de opções ofensivas, o jogador já foi usado mais aberto no campo, especialmente quando o técnico Abel Braga optou por usar Henrique Dourado ou Uribe. 

Gabriel já mencionou que se sente à vontade jogando de frente para o gol, mas fato é que seu posicionamento em campo deve ser bastante diverso ao longo do ano, visto que Abel tem em mente algumas possibilidades para montar seu arsenal ofensivo.

O comandante rubro-negro admitiu que a seca já incomodava o jogador, embora ele sempre tentasse demonstrar tranquilidade quando questionado publicamente sobre o assunto:

"Era complicado para o artilheiro do último Brasileiro ficar sem marcar. Isso ajuda. Tira o peso. Falei antes do jogo que ele ia marcar. Foi legal que o gol saiu e ele ainda teve mais outras chances".

Após o duelo contra o Alvinegro, a equipe volta a campo na quinta-feira, quando encara a Portuguesa, 21h, no Raulino de Oliveira.
 

Flamengo