PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Inspirado em Iniesta e Edenílson, aposta do Inter quer se manter no time

Meio-campista Nonato se anima com estreia no time principal do Internacional - Ricardo Duarte/Inter
Meio-campista Nonato se anima com estreia no time principal do Internacional Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/02/2019 17h44

Nonato empolgou em sua primeira chance no principal do Inter. Com 20 anos, o ex-jogador do São Caetano concedeu entrevista coletiva hoje e lembrou o desafio de seguir em alta. Inspirado em Edenílson e fã de Iniesta, o meio-campista era só alegria na sala de conferências do CT Parque Gigante. 

O sorriso aparecia a cada pergunta. Talvez porque a maioria delas veio acompanhada da lembrança do bom jogo realizado no domingo. Nonato começou como titular pela primeira vez e arrancou elogios da torcida e da comissão técnica na vitória por 2 a 1 sobre o Caxias. 

"Aquele momento da entrada em campo é uma sensação indescritível. Ainda mais jogar no Beira-Rio, entrar em campo com grandes jogadores ao seu lado. É um sonho de criança que consegui realizar, mas sempre trabalho por mais. Quero trabalhar cada vez mais para marcar meu nome aqui no Inter", contou. "Confesso que não consegui dormir. Passei a noite em claro lembrando momentos do jogo, passava o filme do jogo na minha cabeça. Não tem como descrever. Espero que seja o começo de uma caminhada vitoriosa por aqui", completou. 

Meio-campista de movimentação, o cabeludo se diz apto a atuar tanto como volante quanto como meia. Já exerceu as duas funções, seja no São Caetano, onde atuava desde muito jovem no time principal, e no Inter, onde fazia parte dos times de base até o início deste ano. 

"Como inspiração, eu gosto de citar exemplos do próprio Inter. Gosto de ver o Edenílson jogando. Quando comecei a treinar, vi o grande jogador que ele é. Presto muita atenção nele. Tenho alguns ídolos, claro. Outro que eu sempre gostei de ver jogar é o Iniesta. É um jogador inteligente, de movimentação. Quanto a mim, sou um cara que não gosta de ficar num lugar só do campo. Gosto de me movimentar. Por isso posso jogar mais adiantado, mais recuado, conforme for a opção do Odair (Hellmann, técnico)", contou. 

E depois de uma boa primeira impressão, o foco está em manter o ritmo e não oscilar. A chance já pode se apresentar no domingo, diante do Avenida, já que Edenílson está suspenso pela expulsão diante do Caxias. 

"O meu pai sempre dizia: o difícil não é chegar no topo, é se manter nele. Mas é trabalho de dia a dia. Sempre que tiver chance vou trabalhar para desempenhar bem, mostrar para torcida, para comissão. Quero conquistar meu espaço", finalizou. 

Internacional