PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Time de várzea do PR cria estrutura profissional e revelou ex-são-paulino

Estádio do Trieste tem espaço para 4 mil torcedores; clube é elogiado pela estrutura - Divulgação
Estádio do Trieste tem espaço para 4 mil torcedores; clube é elogiado pela estrutura Imagem: Divulgação

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/01/2019 04h00

Um patrimônio de R$ 27 milhões, com estrutura de alojamento para 50 atletas das categorias de base, academia e piscina. Os itens apresentados se encaixariam em qualquer clube profissional, mas se trata de um amador. O Trieste, de Curitiba, reúne patrocínio, campo homologado e nomes que atuaram em grandes clubes para disputar a fase final da Taça Kaiser neste fim de semana, no Couto Pereira.

Leia mais

Fundado em 1937, o clube de origem italiana se notabilizou como uma das forças do futebol amador de Curitiba. Além de disputar campeonatos, o Trieste assume como uma das suas premissas a revelação de jogadores. Um dos casos de sucesso é Marcos Guilherme, atualmente no Al Wehda e com passagens no Brasil por Athletico-PR e São Paulo.

Marcos Guilherme chegou ao Trieste no início da adolescência e aproveitou-se da estrutura de 60.000 m2 disponível no clube. Desde 2006, quando um investimento de R$ 8 milhões modernizou o estádio, construiu quadras e piscinas, o time disputa o campeonato amador sob a estrutura de um time totalmente profissional.

Esta organização atrai ex-atletas e até jogadores em atividades para representar o clube. Nesta Taça Kaiser, além do meio-campista Rodrigo Mancha, campeão paulista e da Copa do Brasil com Neymar no Santos, o time vai contar com o ex-são-paulino Lino, jogador com carreira na Europa em clubes como Porto (Portugal) e PAOK (Grécia).

Rodrigo Mancha Trieste - Divulgação/Taça Kaiser - Divulgação/Taça Kaiser
Rodrigo Mancha elogiou a estrutura do Trieste
Imagem: Divulgação/Taça Kaiser

"Conhecia já o Trieste e aqui tem uma estrutura praticamente de time profissional. Aqui no clube é tudo muito bem organizado, assim como no campeonato aqui de Curitiba", declarou Rodrigo Mancha ao UOL Esporte.

Segundo pessoas ligadas ao clube, o gasto anual chega na casa dos R$ 200 mil, sendo somente R$ 10 mil destinados a este fim de semana de Taça Kaiser, como uma forma de ajuda de custo aos atletas - é um orçamento maior do que de alguns clubes profissionais.

O Trieste disputa no sábado a semifinal da competição; caso vença, joga a final domingo ou o encara o duelo pelo terceiro lugar, caso seja derrotado no primeiro encontro.

Estádio com grama do Athletico 

Prédio base Trieste - Divulgação - Divulgação
Prédio para a base do Trieste tem um alojamento para 50 pessoas
Imagem: Divulgação

Para sustentar tamanha estrutura, o Trieste conta com o patrocínio da empresa de alimentos e com o próprio espaço físico para gerar renda. Além do campo oficial com grama sintética semelhante ao da Arena da Baixada, casa do Athletico-PR, a sede tem mais duas quadras disponíveis para os 'peladeiros' da capital paranaense.

O Trieste, que tem espaço para receber até 4 mil pessoas em suas partidas pelos campeonatos amadores, ainda se sustenta com as mensalidades das piscinas e academias disponíveis no local. Há dois ginásios poliesportivos e modalidades como jiu-jitsu, capoeira, natação e hidroginástica à disposição dos frequentadores, estimados em 1.500 pessoas entre sócios e mensalistas.

Futebol