Topo

Futebol


Diego Simeone reitera desejo de comandar a Inter de Milão: "Acontecerá"

Ex-jogador da Lazio e da Inter, Simeone afirma ter "grandes memórias" nos dois clubes - Juan Medina/Reuters
Ex-jogador da Lazio e da Inter, Simeone afirma ter "grandes memórias" nos dois clubes Imagem: Juan Medina/Reuters

Do UOL, em São Paulo

17/12/2018 19h21

Com apenas mais um ano de contrato no Atlético de Madri, Diego Simeone afirmou estar seguro que um dia ainda treinará uma grande equipe italiana, ainda mais se for a Inter de Milão. "Já falei isso umas 2 mil vezes, não preciso falar mais [do retorno à Inter]. Com certeza acontecerá", declarou Simeone, em entrevista à italiana Rai Radio 1. 

Como jogador, "Cholo" Simeone jogou pela Inter de Milão entre 1997 e 1999, logo depois de sair do Atlético de Madri, onde atuava desde 1994. Ao lado de Ronaldo, o argentino conquistou a Copa da Uefa, na temporada 1997/98. Na sequência, o então meio-campista trocou Milão por Roma, indo para a Lazio, onde ficou até 2003 e levantou a Copa da Itália e o Campeonato Italiano, em 1999/00. "Os dois clubes [italianos] me deram grandes memórias, por isso os desejo o melhor", colocou o argentino. 

Ídolo da torcida colchonera desde quando foi jogador do clube, Simeone aumentou sua idolatria após ser contratado como treinador, em 2011. Desde então, conquistou um título do Campeonato Espanhol (2013/14), uma Copa do Rei (2012/13), duas Ligas Europa (2011/12 e 2017/18), além de ter chegado a duas finais da Liga dos Campeões (2013/14 e 2015/16), sendo derrotado pelo Real Madrid em ambas. 

Perguntado sobre sua situação atual no Atlético, Simeone disse estar relaxado. "Sigo dia a dia com tranquilidade, ainda tenho um ano de contrato e estamos trabalhando muito bem."

"Espero continuar a mesma linha, a mesma que o clube tem trabalho nos últimos 12, 13 anos", analisou Simeone, ao ser questionado pela sua forma de trabalho do Atlético de Madrid. "O estilo quem dá é o clube. Os clubes têm uma história por trás que temos que respeitar. Inter, Juventus, Athletic Bilbao, Barcelona, esses clubes têm personalidade. Depois, são os jogadores de um elenco que encaminham um determinado estilo. Eles são os que conduzem, não o treinador."

O único trabalho de Simeone como treinador na Itália foi no Catania, em 2011, onde ficou por somente quatro meses e conseguiu livrar o clube do rebaixamento.

Mais Futebol