PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Ronaldo usou cobertura que gerou briga para comprar mansão de R$ 16 mi

Ronaldo Fenômeno reforma a cobertura em SP para a planta original, diz contrato - Poletti, Bruno Nogueira/Folhapress
Ronaldo Fenômeno reforma a cobertura em SP para a planta original, diz contrato Imagem: Poletti, Bruno Nogueira/Folhapress

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/11/2018 12h00

Ronaldo Fenômeno iniciou a nova reforma na cobertura localizada no bairro dos Jardins, em São Paulo, que gerou uma notificação extrajudicial neste mês de novembro, para usar os imóveis como parte do pagamento para a compra de uma casa no valor de R$ 16 milhões, também na capital paulista. O UOL Esporte teve acesso ao documento que obriga o ex-jogador por contrato a entregar os apartamentos com a planta original, sob ameaça de multa diária.

Leia mais

Para colocar as duas coberturas e abater R$ 2 milhões do valor total da compra, o maior artilheiro brasileiro da história das Copas do Mundo recebeu como contrapartida a obrigação de entregar os imóveis no desenho original. Ronaldo já havia modificado os apartamentos desde 2011, quando iniciou a briga na Justiça com Marisol Liliana Zuleta Silva e acabou condenado a pagar R$ 240 mil à vizinha - a defesa do craque tenta reduzir o valor no Superior Tribunal de Justiça.

Atualmente, Ronaldo tem a posse precária dos imóveis, a fim de concluir a nova reforma, a mesma que gerou a notificação extrajudicial. Caso não entregue os apartamentos no desenho original e com contra piso até o dia 5 de janeiro, data limite estipulada no contrato, o Fenômeno vai ter que pagar uma multa diária de R$ 10 mil à dona da casa comprada, que fica no Morumbi.

“(...) fica convencionado que o OUTORGANTE [Ronaldo] continuará ocupando o Imóvel 1 e 2, a título precário, sob a forma de comodato, até o dia 5 de janeiro de 2019, quando deverão ser entregues à OUTORGADA [a antiga dona da nova casa do ex-centroavante] completamente livre de pessoas e em perfeitas condições, e separados fisicamente, de acordo com a planta original e no contra piso”, diz o contrato do qual o UOL Esporte teve acesso.

Contrato de novo imóvel justifica a reforma que gerou a notificação extrajudicial - Reprodução
Contrato de novo imóvel justifica a reforma que gerou a notificação extrajudicial
Imagem: Reprodução

“O não cumprimento, por parte do OUTORGANTE, do prazo para a entrega e desocupação do Imóvel 1 e Imóvel 2, acarretará, a partir do dia seguinte [6 de janeiro de 2019], multa moratória de R$ 10 mil, além do pagamento, pelo OUTORGANTE, de custas processuais e honorários advocatícios, no caso de a OUTORGADA precisar se socorrer de medida judicial para fazer cumprir o ajustado nesta cláusula quanto à desocupação do Imóvel 1 e Imóvel 2 pelo OUTORGANTE”, acrescenta o contrato registrado em São Paulo.

Caso não entregue as coberturas prontas até dia 5 de janeiro, multa diária de R$ 10 mil - Reprodução
Caso não entregue as coberturas prontas até dia 5 de janeiro, multa diária de R$ 10 mil
Imagem: Reprodução

Além das duas coberturas, Ronaldo possui mais imóveis no mesmo prédio. No total, somente com os apartamentos localizados no Jardins, o antigo camisa 9 da seleção brasileira vai ter R$ 3,6 milhões deduzidos do total dos R$ 16 milhões necessários para a compra da casa.

Procurado pela reportagem, o jogador duas vezes campeão do mundo com a equipe nacional optou por não se manifestar, de acordo com a sua assessoria de imprensa.

O processo

No início da década, Ronaldo pagou por um projeto para construir uma piscina de vidro 1,5m de profundidade, depois unir as duas coberturas do prédio e transformá-las em apenas um imóvel. O campeão mundial pelo Brasil pagou R$ 500 mil pelo serviço incompleto e que culminou em infiltrações e estragos no apartamento de Marisol, localizado um andar abaixo.

Fachada do prédio nos Jardins em que Ronaldo juntou as duas coberturas - UOL Esporte
Fachada do prédio nos Jardins em que Ronaldo juntou as duas coberturas
Imagem: UOL Esporte

No processo de 2011, Marisol reclama de “barulho e tremores”, além da “inundação de seu imóvel”, como consequências da reforma iniciada por Ronaldo. A vizinha também exibe imagens dos danos materiais, como perfuração e abertura de três buracos na laje, que vaza com as chuvas.

A batalha na Justiça de São Paulo ganhou novo capítulo neste mês de novembro. Até então embargada, a obra foi retomada neste novo projeto de retornar os dois apartamentos para o desenho original. No dia 9, o Fenômeno acabou notificado extrajudicialmente pelo condomínio por começar a reforma sem apresentar laudo da prefeitura ou qualquer projeto atualizado.

O condomínio ratifica a irregularidade da nova construção, constatada neste mês, e promete recorrer à Justiça, caso tenha a notificação desobedecida pelo astro do futebol mundial. A defesa de Marisol alega que as obras seguem em trânsito normal, e o apartamento no último dia 15 teve um vazamento na laje da cozinha.

Procurado pelo UOL Esporte para comentar sobre a notificação, Ronaldo preferiu não se pronunciar, segundo informado pela sua assessoria de imprensa. A reportagem também tentou contato com os advogados do craque sobre a pressão do condomínio para a suspensão da reforma, mas não obteve resposta até então.

Futebol