PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio paga dívidas com dinheiro do Barça e foge do status "novo rico"

Arthur foi para o Barcelona e Grêmio usa dinheiro para pagar dívidas antigas - Divulgação/Barcelona
Arthur foi para o Barcelona e Grêmio usa dinheiro para pagar dívidas antigas Imagem: Divulgação/Barcelona

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

24/07/2018 04h00

O Grêmio recebe, até o fim da semana, os valores que restam para que o Barcelona dê a contratação de Arthur como quitada. Ao todo, os espanhóis pagaram cerca de 32 milhões de euros (R$ 140,09 milhões na cotação atual) e o clube gaúcho ficará com aproximadamente 75% do valor. A ideia na Arena, contudo, é passar longe de contratações caras.

A diretoria do Grêmio usará os recursos para quitar parcelas de dívidas com vencimento no decorrer deste ano e também previstas para 2019. O balanço mais recente do clube aponta para compromissos na ordem de R$ 80 milhões.

Com esse plano montado, o Grêmio passa longe de negócios envolvendo grandes cifras no mercado. E também quer se afastar do rótulo de 'novo rico' perante os demais clubes.

"Não tem essa de novo rico… Todos os clubes brasileiros tem apertos financeiros. São muitas despesas e, em quase todos os clubes brasileiros, as receitas são abaixo disso", comentou Duda Kroeff, vice de futebol do Grêmio.

Além de quitar empréstimos que ajudaram a manter o fluxo de caixa nos últimos meses, o Grêmio também irá usar uma pequena parte do dinheiro que Arthur gerou para pagar parcela de compra dos direitos de Marinho, ex-Changchun Yatai-CHI. O meia-atacante custou cerca de R$ 9,5 milhões. Antes, André exigiu investimento de quase R$ 10 milhões em acordo com o Sport. Fora eles, nenhuma outra movimentação onerou o caixa do clube.

A verba recebida dos espanhóis igualmente vai permitir que o clube gaúcho exerça a opção de compra de Matheus Henrique, emprestado pelo São Caetano e que deve ganhar cada vez mais espaço no elenco principal.

Matheus Henrique já teve 15% dos direitos adquiridos pelo Grêmio e foi comunicado sobre a decisão de comprar mais uma fatia de seu percentual. O clube gaúcho tem preferência até dezembro, mas deve executar a opção bem antes disso. Justamente com o dinheiro oriundo do Camp Nou. O São Caetano aguarda contato para confirmar a operação.

Na próxima sexta-feira, a diretoria do Grêmio apresentará contas aos conselheiros. No encontro, o clube irá detalhar o plano de quitação que pretende dar fôlego ao caixa tricolor.

Futebol