PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bruno Alves é apresentado no São Paulo e crê em fim de tabu no Allianz

Bruno Alves tem 26 anos e estava no Figueirense - Érico Leonan/saopaulofc.net
Bruno Alves tem 26 anos e estava no Figueirense Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/08/2017 13h28

Na tarde desta quarta-feira, o São Paulo apresentou mais um reforço para a sequência do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Bruno Alves recebeu a camisa 34 das mãos do diretor-executivo de futebol Vinicius Pinotti, que avaliou a contratação como já um passo para o planejamento de 2018. "Percebemos que tem o perfil que precisamos, é muito comprometido", exaltou o cartola, que deixou a sala de imprensa do CT da Barra Funda logo sem seguida.

"O São Paulo é um gigante do futebol brasileiro e mundial. Tinha outras sondagens, mas quando soube do São Paulo não pensei duas vezes. Tanto pela força da torcida quanto pela qualidade do elenco. Posso ajudar meus companheiros. Já estou à disposição. Todos sabem da pressão que gera essa fase ruim, mas o elenco está confiante e me recebeu bem. Estou à vontade. Vamos tirar o São Paulo desta situação", projetou o defensor de 26 anos.

Bruno Alves estava sem contrato após rescindir na Justiça com o Figueirense por atrasos salariais. Segundo o jogador, as principais características são força física e desempenho na bola aérea, inclusive para fazer gols. Além disso, agradeceu o técnico Dorival Júnior. Foi o treinador quem o indicou e também tem dado ajuda para procurar uma casa para morar na capital paulista.

A expectativa agora é para ser relacionado pela primeira vez, o que pode acontecer às 16h de domingo, no Allianz Parque, contra o Palmeiras. O jogo é válido pela 22ª rodada do Brasileirão e Bruno já está regularizado na CBF. "Nada melhor do que um clássico para dar uma acelerada. Temos condições de quebrar esse tabu (o Tricolor nunca somou nenhum ponto na arena palmeirense). Estamos confiantes para vencer no Allianz", destacou, antes de explicar seu posicionamento.

"No Figueirense, consegui me adaptar bem dos dois lados. Hoje (quarta) no treino, pude fazer a função do Arboleda pela direita e me senti muito bem", encerrou.

Futebol