PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Nenê coloca sua paixão pelo Vasco acima da que teve pelo PSG, na França

Nenê assinou nesta teça-feira o novo contrato com o Vasco - Paulo Fernandes/Vasco
Nenê assinou nesta teça-feira o novo contrato com o Vasco Imagem: Paulo Fernandes/Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/01/2016 12h48

Nenê está em lua de mel com o Vasco. De contrato renovado até dezembro de 2018, o xodó da torcida cruzmaltina se derreteu em elogios ao clube em entrevista coletiva concedida na manhã desta quarta-feira em Pinheiral (RJ), onde a equipe realiza a pré-temporada.

Mesmo com pouco tempo, o meia não teve dúvidas em colocar sua paixão pelos vascaínos acima da que teve pelo Paris Saint-Germain, da França, time onde teve grande destaque e atuou por três anos, entre 2010 e 2013.

“Tive uma identificação forte com o Paris Saint-Germain. Mas a identificação que tenho com a torcida do Vasco, acho que passou a do Paris. Em tão pouco tempo. Espero que nossa união seja para sempre”, destacou.

Reverenciado pelos torcedores desde o ano passado e, principalmente, após ter escolhido ficar no Vasco mesmo com uma sedutora proposta do Atlético-MG, Nenê colocou sua relação com os vascaínos como algo natural.

“Foi uma coisa natural. Bateu. Eles comigo, eu com eles. Viram o profissional que eu sou. Vejo nas redes sociais o respeito e a admiração que eles têm por mim. Dei a cara, fiz o meu melhor. Fiz com a melhor vontade possível. Eles viram isso, e eu senti isso deles. É uma coisa realmente apaixonante a maneira com que eles amam o clube. Essa paixão que o torcedor do Vasco tem com o clube eu ainda não tinha visto”, disse.

De acordo com o jogador, justamente o carinho que recebeu dos torcedores foi um fator de grande peso para decidir renovar seu contrato, algo que realizou oficialmente na última terça-feira.

“Eu tinha muitas coisas na cabeça para decidir. Queria relaxar, descansar com a minha família, colocar a cabeça em ordem (nas férias). Deixar passar o momento de angústia depois do último jogo. Há a vontade de estar na Libertadores (o Atlético-MG disputará). Mas o respeito que tive da torcida do Vasco me fez querer mais, me fez querer retribuir. Essa camisa não tem divisão”, enfatizou.     

Futebol