Topo

Futebol


Contratação pelo Santos fez Rafael Longuine "ganhar" o sogro Chitãozinho

Juliana Alencar

Do UOL, em São Paulo

05/10/2015 06h00

Quando o meia Rafael Longuine começou a namorar Aline Lima ele ainda defendia o pequeno Audax. A contratação pelo Santos, após ser eleito a revelação no Campeonato Paulista, sem querer acabou ajudando o jogador de 25 anos a conquistar outro título: o de genro favorito do cantor Chitãozinho. Torcedor do time da Vila Belmiro, o sertanejo gostou de saber que o novo namorado da filha defenderia o clube do coração.

"Quando contei para o meu pai que já tinha assinado com o Santos foi uma vantagem, com certeza. Meu pai ficou feliz. E disse: 'Ainda bem que é do Santos'", diverte-se  Aline, citando essa "ajudinha" do destino: "Foi uma coincidência". 

Aline e Longuine estão juntos há seis meses. Foram apresentados por um amigo em comum. "O empresário dele é meu amigo e acabei conhecendo o Rafa em um churrasco", relembra ela, que, assim como o atleta, faz questão de compartilhar com os seguidores alguns momentos da vida do casal. Nas páginas dos dois, é possível encontrar fotos deles com pequenas declarações de amor.

Aos 31 anos e mãe de um filho, Aline conta que o novo namoro a fez se aproximar do futebol. Antes de Longuine, ela conta que não tinha tanta familiaridade com o esporte, apesar de a família inteira ser santista. "Nunca liguei muito para futebol. Só na Copa", admite. "Agora tenho até aplicativos de futebol no celular, gosto de acompanhar para não ficar tão por fora".

O namoro também fez com que Aline começasse a frequentar estádios, sempre para acompanhar os jogos do namorado. "Sempre que posso vou ao estádio, mas sempre assisto a todos. Torço muito por ele", diz ela, que conta já ser uma personagem conhecida na Vila Belmiro:  "Acontece de ser reconhecida, mas é tranquilo".

Apresentadora de um programa "Mais Caminhos", da afiliada da Globo na região de Campinas, Aline conta que deu uma pausa na carreira de cantora um ano após lançar o primeiro álbum, em 2014. Ela conta que a decisão tornou a relação entre eles mais viável, já que, normalmente, não tem os fins de semana comprometidos com shows.  "Hoje meu foco é meu programa que, graças a Deus, está indo muito bem", explica.  "A gente tenta se ver o máximo possível. Minha agenda é variada, não tenho rotina, então fica mais fáci,l sim. Sempre damos um jeito de arrumar um tempo pra gente".

Aline, aliás, conta que não é só ela quem prestigia o namorado no trabalho. Longuine também costuma estar presente nos bastidores do programa dela. "Ele ainda não participou, mas já acompanhou algumas gravações. Quem sabe um dia ele não participa", conta, bem-humorada. 

Mais Futebol