PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras para em 24 reforços. Marcelo Oliveira dá elenco por fechado

Marcelo Oliveira concede entrevista após treinamento do Palmeiras - Marinho Saldanha/UOL
Marcelo Oliveira concede entrevista após treinamento do Palmeiras Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Marinho Saldanha*

Do UOL, em São Paulo

19/06/2015 11h28

Foram 24 reforços, e não mais. O técnico Marcelo Oliveira tratou de dizer que está satisfeito com o elenco do Palmeiras e não pretende receber novos jogadores. Pelo contrário, o grupo tende a diminuir com atletas liberados.

"Nesse momento, pelo que analisamos, não tenho necessidade de nada. Pelo contrário, temos bons jogadores para cada posição. Se vier a acontecer, posteriormente analisaremos melhor. Mas entendo que temos um grupo forte e de qualidade semelhante, mesmo com características diferentes. É um grupo equilibrado. Não vejo necessidade de trazer ninguém", afirmou o técnico Marcelo Oliveira em entrevista coletiva.
Os últimos dois a chegarem ao clube foram Leandro Almeida e Lucas Barrios. Nenhum deles foi apresentado. As contratações, no entanto, estão finalizadas e serão oficializadas nos próximos dias. Chegando, assim, ao número de 24 novos jogadores no ano.
O elenco beira os 40, e será reduzido. Atletas pouco aproveitados devem ser liberados até e o número ideal seja atingido. Mas tal marca ainda não foi definido ou divulgada publicamente.
"Depende muito do grupo que se tem. Podemos reduzir e usar mais a base, ou manter um número maior. É uma questão que vamos conversar na próxima semana. É um assunto bem interno. Mas atingiremos o número ideal sem prejudicar ninguém e dando oportunidade para todos. Não tenho uma resposta taxativa, mas vamos tratar deste assunto com a volta do Alexandre (Mattos, diretor)", explicou.
Entre os cotados para serem liberados está o atacante Leandro Pereira. No entanto ele foi relacionado para o jogo contra o Grêmio e se ficar no bando de reservas completa sete jogos e veta transferência para outro clube de Série A.
O time foi definido no treinamento desta sexta-feira. Marcelo Oliveira promoveu, ainda, o primeiro recreativo do ano no alviverde. O duelo com o Grêmio será disputado em Porto Alegre, no sábado, às 21h (horário de Brasília).
Confira outros pontos da coletiva de Marcelo Oliveira:
TRABALHO COM A BASE (GABRIEL JESUS)
Não tenho problemas com os mais experientes ou mais jovens. Tenho até um carinho especial da base por conta de ter vindo de lá. Ele (Gabriel Jesus) tem talento e um potencial imenso de crescimento. Será usado no tempo certo. Alguns atletas encaixam rapidamente no time profissional, outros demandam tempo. Já sei e conheço como potencial imenso.
LUCAS BARRIOS
Já o conheço como grande jogador. Vai somar pela experiência e capacidade e vou prestar agora mais atenção no Paraguai (na Copa América). Como técnico, é um dever acompanhar tudo. Série B, Série C e principalmente a Copa América para observar jogadores e o tipo de jogo que se faz.
ZÉ ROBERTO
É legal a forma que você expressou, jogador está fora, eu ouço que foi sacado, se comenta muito no Brasil, ao mesmo tempo, a formação do grupo de jogadores. O meu conceito sobre isso é este: todos os jogadores são muito importantes. Eventualmente vou usar um jogador com apego e condição mais de atacar, às vezes com outro jogador para ter uma melhor marcação e recomposição sem perder técnica. O Zé é fundamental no processo pela capacidade técnica e física que ainda tem muito bem, porque faz todos os treinos e ainda mais, e a liderança exercida. Pode ter certeza que vai seguir nos ajudando porque tem muitas qualidades.
CLEITON XAVIER
Ele ficar fora é uma opção para este jogo. Poderíamos ter uma marcação melhor com os que vão jogar. Conversei pessoalmente com dois jogadores: Zé Roberto e Cleiton. Gosto muito deles. O Cleiton é técnico, habilidoso, pode agregar também na bola parada. Vem de um futebol em que não se treinava tanto. Ainda está se adaptando. Às vezes se pensa que é rápido, mas outras vezes demora. Vou querer contar com este jogador e vamos ver ele utilizado mais vezes.
VALDÍVIA
Valdívia eu responderei o que falei da outra vez (na apresentação). O Alexandre (Mattos, diretor) esteve fora, concentrei minha energia no time e no trabalho que seria feito e no jogo com Grêmio. O jogador está fora e tem uma situação de contrato. A diretoria pode explicar melhor. Pode ser importante aqui, mas se não estiver vamos valorizar os que estão trabalhando.
RENDIMENTO DO TIME
Estou trazendo a observação que tinha do Palmeiras em jogos anteriores, e principalmente sobre o último jogo. Houve muitas coisas boas e poderíamos ter finalizado e encaixado o contra-ataque melhor pelas características dos jogadores. Enfatizei isso. A marcação é fundamental no futebol, apertar o homem da bola, se possível no campo adversário. Trabalhei também a chance de sermos apertados, deve acontecer no começo do jogo em Porto Alegre. Bola parada, temos um potencial grande ofensivo e defensivo, temos que trabalhar porque é uma situação de gol.
*Atualizado às 12h55

Futebol