PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mesmo após sim de Osório, São Paulo fará reunião com técnico português

José Peseiro tem viagem marcada para o Brasil para se reunir com São Paulo - Valerio Pennicino/Getty Images
José Peseiro tem viagem marcada para o Brasil para se reunir com São Paulo Imagem: Valerio Pennicino/Getty Images

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

21/05/2015 15h34

O São Paulo recebeu o sim do técnico colombiano Juan Carlos Osório, 53, do Atlético Nacional, ouviu que não há problemas para rescindir o contrato válido até 2017 e aguarda uma ligação para definir salários e fechar a contratação. Mas só deve selar acordo após segunda-feira. Isso porque o presidente Carlos Miguel Aidar, segundo apurou o UOL Esporte, já tinha agendado para este dia uma reunião com o técnico português José Peseiro, para discutir a possibilidade de assumir o cargo livre desde a saída de Muricy Ramalho.

Peseiro, 55, foi treinador do Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, entre 2013 e fevereiro de 2015. Antes disso, comandou Braga (POR),  seleção da Arábia Saudita, Rapid Bucaresti (ROM), Panathinaikos (GRE), Al-Hilal (SAU), Sporting (POR), e Nacional (POR). Entre 2003 e 2004 foi auxiliar técnico do Real Madrid (ESP) comandado pelo compatriota Carlos Queiróz - este, também, segundo o São Paulo, foi oferecido.

Para o São Paulo, no entanto, o otimismo está depositado em Osório. Carlos Miguel AIdar nega, mas passou o dia de quarta-feira em Medellín, na Colômbia. Assistiu ao treino do Atlético Nacional, almoçou com o treinador colombiano e passou a tarde na casa dele, com a família de Osório. Ao lado do vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro discutiram sobre a hipótese de Osório treinar o São Paulo e ouviram resposta positiva. O colombiano afirmou que não há entrave na rescisão com o Atlético Nacional e que isso é problema dele. Enquadrado no patamar salarial são-paulino, ficou de retornar com uma ligação para fechar o negócio.

A questão é que a reunião com José Peseiro já estava marcada antes da viagem da diretoria são-paulina para a Colômbia. Aidar e Ataíde não esperavam voltar de Medellín com cenário tão otimista: Osório resolveu o maior problema, da rescisão, e disse que aceita. O São Paulo só precisaria esperar o fim da participação do Atlético Nacional na primeira fase Campeonato Colombiano e torcer para que nenhum imprevisto aconteça – como, por exemplo, a proposta do Cruz Azul, do México, financeiramente inalcançável para o São Paulo, mas previamente descartada por Osório.

Por respeito a Peseiro, o São Paulo não cancela a reunião. E também por respeito, a diretoria afirma que não deverá anunciar acordo com Osório mesmo se receber a ligação de confirmação do colombiano antes de segunda-feira. A negociação com Osório foi revelada pelo UOL Esporte na manhã de quarta-feira. O Atlético Nacional admitiu, horas depois, que havia interesse do clube do Morumbi na contratação de seu treinador.

Futebol