PUBLICIDADE
Topo

Pelé poderá deixar UTI na segunda-feira caso evolução clínica se mantenha

Vagner Magalhães

Do UOL, em São Paulo

28/11/2014 21h44

O ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, poderá deixar a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital Albert Einstein, em São Paulo, na próxima segunda-feira (1/12). O Rei encontra-se internado desde a última segunda-feira, em virtude de uma infecção urinária surgida após uma operação para retirada de pedras no rim.

Na última quinta, Pelé foi transferido para UTI do Albert Einstein, onde passou a fazer hemodiálise, que se fez necessária pelo agravamento da infecção, que comprometeu o rim do atleta e gerou instabilidade em seu estado clínico.

Nesta sexta-feira, porém, Pelé reagiu bem ao tratamento com antibióticos, e a infecção, que corria o risco de se tornar generalizada, começou a ceder.

"Se tudo correr bem, como os médicos esperam, ele deixará de fazer hemodiálise no próximo domingo (30), e poderá voltar ao quarto no dia seguinte", disse na noite desta sexta o assessor pessoal de Pelé, José Fornos Rodrigues, conhecido como Pepito. A previsão atual para que o Rei deixe o hospital é no final da semana que vem, quando poderá ser encerrado o tratamento com antibióticos.

Mudança de quadro

A infecção urinária que acometeu o ex-jogador estava ameaçando se alastrar por outras partes de seu corpo até a última quinta-feira. No início do tratamento com antibióticos, no último dia 24, os medicamentos não tiveram o efeito esperado, o que levou ao quadro de instabilidade descrito nos primeiros boletins médicos divulgados pelo hospital, além de uma piora nas funções renais, o que fez com que Pelé tivesse que passar por hemodiálise, procedimento que vem sendo realizado na UTI.

Os médicos, então, passaram a ministrar antibióticos mais fortes, o que, segundo o UOL Esporte apurou, deu resultado. Isso não quer dizer, porém, que Pelé já está curado. Ele permanecerá no hospital por, pelo menos, mais cinco dias, dando continuidade ao tratamento com antibióticos para debelar de vez a infecção renal.

Por volta das 15h30 desta sexta-feira, foi divulgado o último - até agora - boletim médico sobre o estado de saúde de Pelé:

"O paciente Edson Arantes do Nascimento (Pelé) vem apresentando melhora de sua condição clínica e segue sob cuidados na unidade de terapia intensiva. Continua em tratamento temporário de suporte renal (hemodiafiltração veno-venosa contínua) e lúcido. O paciente respira espontaneamente. A única bactéria identificada até o momento é sensível aos antibióticos utilizados. Não foi identificada nenhuma infecção sistêmica", disse o boletim.   

É o segundo boletim positivo sobre Pelé nesta sexta-feira. Pela manhã, o hospital já havia divulgado que o ex-jogador está "lúcido, em ventilação espontânea ou outras terapias de suporte". Agora à tarde, manteve as informações e acrescentou que o Atleta do Século se alimenta por via oral. 

Futebol