Topo

Futebol


Michel Bastos assina contrato até fim de 2015 e veste camisa do São Paulo

Do UOL, em São Paulo

13/08/2014 19h03

O meia Michel Bastos, de 31 anos, assinou contrato até o fim de 2015 com o São Paulo nesta quarta-feira e vestiu pela primeira vez a camisa do novo clube. O reforço que estava no Al Ain, dos Emirados Árabes, se apresenta como polivalente, diz que pode jogar em várias posições, mas ressaltou que desde que saiu do Brasil se tornou meio campista, e nãolateral esquerdo.

"Eu comecei a carreira como lateral-esquerdo. No Brasil joguei quase sempre nesta posição. Chegando à Europa, principalmente pelo fato do lateral brasileiro ter caraterística mais ofensiva do que a do europeu, eu acabei mudando de posição e passei a jogar como meio-campista. Neste período joguei também de volante e de atacante e graças a Deus pude desempenhar um bom futebol. Isso me ajudou muito a conquistar o respeito e a confiança dos treinadores com quem trabalhei. Quando havia a necessidade eles me improvisavam. Essa versatilidade é muito valorizada por lá e me ajudou a estar sempre jogando", declarou, aosite do clube.

"Pelo fato de ter jogado muito tempo nesta posição, o meio de campo é onde prefiro, mas vim com o intuito de ajudar a equipe a vencer e conquistar títulos. Estou à disposição do Muricy para que ele possa tirar o melhor de mim", acrescentou.

O técnico Muricy Ramalho festejou a contratação. Para ele, a contratação dá maior profundidade ao elenco: "Ele é um jogador de muita qualidade, de Copa do Mundo, e que reforça o elenco em mais de um setor. O Michel vai ser muito importante para o time", disse.

Quem conduziu a negociação foi o gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira. Ele explicou o perfil que o São Paulo buscava: "Buscávamos um atleta versátil e com cultura tática europeia, qualidades do Michel. Nos encantou, também, o desejo do jogador em atuar por nós evidenciado ao se enquadrar na atual realidade do clube", falou.

Michel Bastos falou, também, sobre a escolha pelo São Paulo e celebrou o retorno ao Brasil: "Você voltar depois de quase dez anos na Europa para um dos maiores, se não for o maior clube do Brasil é uma honra. Felizmente tive outras propostas e escolhi o São Paulo. Eu sempre tive um planejamento de carreira e quando pensava nisso me preparava para voltar ao país em um time grande. Hoje estou tendo a oportunidade de realizar este projeto da forma que planejei. Estou muito feliz, orgulhoso e empolgado por vestir esta camisa", disse.

"É uma grande oportunidade. O Muricy é um grande treinador e fez história não só aqui como em outros clubes tradicionais. Tenho certeza que chego com o aval dele e isso me anima bastante. Tudo que coloquei no papel para analisar o retorno ao Brasil se encaixa neste contexto. Estou vindo para um grande clube, com grandes jogadores e um grande treinador. As perspectivas não poderiam ser melhores", acrescentou. 

Futebol