PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Shakhtar tem em contrato previsão de multas por sobrepeso, atrasos e até "migué" de jogadores

Fernandinho é um dos nove brasileiros do clube ucraniano - REUTERS/Gleb Garanich
Fernandinho é um dos nove brasileiros do clube ucraniano Imagem: REUTERS/Gleb Garanich

Paulo Passos

Do UOL, em São Paulo

29/12/2012 06h00

Clube classificado para as oitavas de final da Liga dos Campeões com mais brasileiros no elenco, o Shakhtar Donetsk é uma das equipes que mais cresceu nas últimas temporadas da Europa. Financiado pelo magnata Rinat Akhmetov, o clube investiu pesado em jogadores do Brasil– são nove no elenco atual – e passou de equipe local na Ucrânia para potência do continente. Com salários nivelados aos dos times mais ricos da Europa, o clube tem um manual de conduta rigoroso, com penas baseadas em multas sobre os rendimentos dos atletas.  

O UOL Esporte teve acesso a um documento anexo ao contrato dos jogadores da equipe ucraniana. Nele estão determinadas as multas cobradas em caso de indisciplina por parte dos atletas. São quinze casos previstos, desde sobrepeso a má conduta em campo.

UCRANIANOS PEGAM BORUSSIA NAS OITAVAS DA LIGA DOS CAMPEÕES

As multas mais altas, 50% do salário no primeiro caso e 90% caso o atleta seja reincidente, são previstas para casos de atrasos em apresentações após férias e partidas das seleções nacionais e ausência em jogos do clube sem justificativa.

Faltas sem explicação a treinamentos são multadas com 20% do valor do salário. Caso o jogador repita a falha outra vez terá corte de 40% do vencimento mensal.

O manual de conduta não perdoa também os “gordinhos”. O jogador que passar do peso durante a temporada pode perder 20% do pagamento. Se for reincidente a multa chega à metade do salário. O mesmo acontece se o atleta não respeitar o “código de conduta”, previsto no contrato. Segundo o texto, os atletas não podem consumir álcool em bares e restaurantes após ás 23h e nem fumar.

O novo-rico ucraniano não permite também má conduta dentro dos gramados e falta de esforço nos treinamentos. Segundo o artigo 8 do manual de conduta do Shakhtar Donetsk , “reduzido esforço deliberado no decorrer das sessões de treinamento” são passíveis de multas que vão de 15% a 30% dos vencimentos.

O clube também prevê multas no mesmo valor para má conduta em campo. “Expulsões por comportamento antidesportivo, protesto contra decisão do árbitro, cuspir em adversário ou companheiro, insultos e comportamento agressivo no campo ou fora dele”, segundo o manual, serão punidos.

ATACANTE BRASILEIRO FOI MULTADO POR FALTA DE “FAIR PLAY”

  • Luiz Adriano sentiu no bolso essa punição. O brasileiro foi suspenso por uma partida pela UEFA por ignorar o “fair play” ao marcar um gol enquanto os adversários esperavam que ele devolvesse a bola, após atendimento de um jogador lesionado na partida. O atacante teve desconto no salário e deixou de ser relacionado em uma partida do clube.

 

Futebol