PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Escolta da PM atrasou, irritou Corinthians e não evitou pedrada em clássico

Vidro de ônibus do Corinthians foi quebrado pela torcida do São Paulo na chegada ao Morumbi - Bruno Grossi/UOL
Vidro de ônibus do Corinthians foi quebrado pela torcida do São Paulo na chegada ao Morumbi
Imagem: Bruno Grossi/UOL
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

24/07/2018 04h00

O Corinthians chegou ao Morumbi somente uma hora antes do clássico do último sábado, contra o São Paulo. O atraso de mais de 30 minutos em relação à programação inicial foi provocado pela lentidão da escolta da Polícia Militar. A estratégia da PM era retardar a chegada corintiana o máximo possível para que o portão principal do Morumbi já estivesse esvaziado de tricolores, evitando aglomerações e que o ônibus fosse depredado.

O método, entretanto, causou irritação nos alvinegros. Seguranças chegaram a debater com a escolta a necessidade de um deslocamento tão devagar. Para piorar, ainda havia muitos são-paulinos na entrada do Morumbi e o ônibus foi alvo de latas de cervejas e outros objetos, que quebraram uma das janelas. (Por Bruno Grossi)

Corinthians: Presidente da comissão descarta fraude em eleição

O presidente da comissão eleitoral do Corinthians, Miguel Marques e Silva, descartou irregularidades no pleito de fevereiro, marcado pela vitória de Andrés Sanchez. "Posso afirmar que não houve fraude. Já foi feita uma perícia, que mostrou que não houve erro nenhum", disse Miguel, que também citou uma análise feita pelo Instituto de Criminalística - ele apontou a diferença de 25 votos entre o total computado e as assinaturas colhidas nas mesas.

UOL de Primeira