PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Sem renovação no Corinthians, Balbuena já perdeu cerca de R$ 1 milhão

Balbuena comemora gol do Corinthians; não do zagueiro já perdeu cerca de R$ 1 milhão em relação à primeira proposta - Daniel Vorley/AGIF
Balbuena comemora gol do Corinthians; não do zagueiro já perdeu cerca de R$ 1 milhão em relação à primeira proposta
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Do UOL, em São Paulo

28/02/2018 04h00

Desde o fim de setembro, quando entregou na Argentina uma proposta de renovação para Balbuena, o Corinthians tem a ideia de fazer o zagueiro um dos jogadores mais bem pagos do elenco, ao lado de Cássio, Jadson, Fagner e Rodriguinho. A recusa às ofertas apresentadas pelos dirigentes corintianos até aqui, porém, já fizeram o paraguaio perder dinheiro.

Atualmente, Balbuena se enquadra em faixa salarial intermediária no elenco corintiano, próximo dos R$ 180 mil mensais. Em cinco meses de negociações, que elevariam seus rendimentos para mais de R$ 350 mil, o zagueiro deixou de ganhar aproximadamente R$ 1 milhão. Ele já deu a palavra à direção do clube, além de afirmar publicamente, que não sairá do Corinthians pela "porta dos fundos", assinando pré-contrato a seis meses do fim do compromisso. Segundo o site Goal, Balbuena pediu luvas de R$ 16 milhões para assinar por quatro anos. (Por Dassler Marques)

Palmeiras: Cônsul é expulso de grupo após críticas a Galiotte

O cônsul do Palmeiras em Cascais (Portugal), Alexandre Tedesco, foi expulso de um grupo de Whatsapp de cônsules do clube após criticar o presidente Maurício Galiotte. Em sua conta no Twitter, o torcedor disse que foi retirado da lista a pedido do dirigente. "Tem um tal de Tedesco de Portugal. Expulsa ele da lista de cônsules", disse ele, em tom irônico, ao simular a resposta do mandatário às críticas pelo quarto revés consecutivo em dérbis.

Em contato com a reportagem, ele disse que não vai se pronunciar e confirmou que pediu para deixar a função. Pessoas próximas a Galiotte afirmam que ele soube das críticas e considerou a manifestação pública inapropriada, mas que não fez pedido algum pela retirada de Tedesco. (Por Danilo Lavieri)

São Paulo vê acerto com Adidas como resgate de credibilidade

Ao fechar acordo com a Adidas, o São Paulo crê ter dado mostras de que recuperou sua credibilidade no mercado. O clube estava marcado no mercado pelos pedidos de comissão na última negociação de contrato de material, com a Under Armour. Na ocasião, o contrato original com a empresa americana previa 18% de comissão para uma empresa suspeita na Ásia, cuja relação com o negócio nunca foi esclarecida. À sombra do escândalo, marcas custaram a aceitar conversar e mostraram desconfiança com o São Paulo, que entrou em acordo com a Adidas de forma direta, sem participação de qualquer intermediário. Para o clube, é um sinal de que a profissionalização das diretorias está sendo colocada em prática. Outro indício estaria no fato de que o nome da marca alemã só se tornou público no último fim de semana, e que o São Paulo conseguiu impedir o vazamento de informações, até do anúncio da parceria, que agora precisa ser votada pelos conselhos de administração e deliberativo. Além da maior representatividade com o público, a Adidas superou as concorrentes Topper e Under Armour também em valores oferecidos. O contrato é considerado do mesmo nível do atual da Under Armour. (Por Bruno Grossi)

São Paulo: Jucilei espera treinar no próximo fim de semana

Com uma contratura na coxa direita, sofrida na quarta-feira passada contra o Ituano, o volante Jucilei tem rápida recuperação e espera voltar a treinar no campo já no fim de semana. O camisa 8 do São Paulo já não sente mais dores no local e está confiante em um retorno rápido ao time. Em um cenário otimista, poderia jogar contra o Palmeiras no dia 8 de março, no Allianz Parque. Até lá, Petros e Hudson devem formar a dupla de volantes do Tricolor. (Por Bruno Grossi)

Atlético-MG não cede à pressão e segue contra Donizete

Alexandre Gallo, diretor de futebol do Atlético-MG, apresenta resistência em relação à volta de Leandro Donizete à Cidade do Galo. O volante já demonstrou o seu desejo de voltar à capital mineira e conta, inclusive, com o apoio de Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte. O ex-presidente alvinegro segue com moral nos bastidores, mas enfrenta objeção da atual cúpula por dois motivos: a idade do volante (35) e o seu elevado salário (R$ 300 mil), o qual o Galo pagaria metade em caso de acordo. (Por Thiago Fernandes e Victor Martins)

Cruzeiro: Fábio queria homenagear pai, mas mudou de ideia por família

Fábio gostaria de participar da partida de estreia do Cruzeiro na Libertadores para homenagear o pai José Maciel, falecido na noite de segunda-feira (26). O goleiro, no entanto, mudou de ideia e optou por voltar ao Brasil para acompanhar o funeral. O atleta de 37 anos alterou a postura porque pensou em ficar ao lado dos familiares em um momento de dor. O parente do goleiro morreu após sofrer infarto durante uma caminhada. O atleta foi liberado pela comissão técnica imediatamente após saber do ocorrido, mas só se decidiu pela volta ao país durante a madrugada de terça-feira (27). Desta forma, Rafael foi o titular da Raposa no jogo e Lucas França foi chamado às pressas para compor o banco de reservas. (Por Thiago Fernandes)