PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018


Pegadinha da Copa: pai "batiza" filho como Vaineymar para zoar esposa

Certidão de "Vaineymar Batista" foi só uma brincadeira do pai com o cartório - Reprodução
Certidão de "Vaineymar Batista" foi só uma brincadeira do pai com o cartório Imagem: Reprodução

Adriano Wilkson

Do UOL, em São Paulo

15/06/2018 16h27

Classificação e Jogos

O casal levou meses para escolher o nome do filho. Depois de muita deliberação, decidiram que se chamaria Antônio, em homenagem ao avô dela. Mas quando o bebê nasceu, um dia antes da abertura da Copa do Mundo da Rússia, o vendedor carioca Raphael Faisel, de 36 anos, resolveu fazer diferente.

Brasil estreia às 15h deste domingo; veja a tabela
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
Super-heróis: Marcelo sofreu com 7 a 1 e ganhou peso

Saiu do cartório do hospital maternidade Fernando Magalhães, no Rio, com uma certidão de nascimento única na história dos registros civis brasileiros. O que certamente seria uma surpresa para a esposa Fernanda.

Quando voltou ao leito de Fernanda, Raphael percebeu que ela dormia. “Acorda, amor”, disse o pai, concentrando-se para não rir. “Deu tudo certo. Fui o primeiro, foi rápido, está aqui a certidão.”

Quando Fernanda se ajeitou para conferir o papel, tomou um susto ao ver as letras garrafais que formavam o nome completo de seu rebento: “Vaineymar dos Santos Veloso Batista”, nascido “aos treze (13) dias do mês de junho (06) do ano de dois mil e dezoito (18)”.

“Não acredito que você fez isso!”, disse a atônita esposa ao marido. “Vou fazer tudo o que eu puder para cancelar esse negócio.” Raphael manteve-se sério: “Amor, é Copa. O Brasil vai ser hexa, vai ser Vaineymar o nome dele, sim.”

A indignação de Fernanda crescia na mesma medida em que se tornava impossível para Raphael segurar o riso. Só revelou a verdade quando notou “uma veia tremelicando na testa” dela.

A ideia da pegadinha havia nascido meses atrás. Ao chegar no cartório, ele verbalizou o plano de chamar seu filho de “Vaineymar” à escrivã. Sua surpresa foi grande quando a escrivã não apenas achou aquilo muito engraçado como também resolveu entrar no jogo. Enquanto ela redigia a certidão verdadeira do bebê Antônio, preparou uma falsa para que ele pudesse tirar sarro da esposa.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

A funcionária entregou os dois papeis, sob a condição de Raphael devolver o falso imediatamente após a conclusão da pegadinha.

“Vaineymar” é uma piada interna do casal. “Eu gosto muito de ver os jogos da seleção, mas ela não gosta. Ela é Flamengo, e pra ela só existe Flamengo. Quando a gente vê jogo da seleção, fico tirando foto nossa e coloco ‘Vai Neymar’ na legenda”, explicou Raphael.

Depois de revelada a brincadeira, Fernanda se recompôs do susto e, apesar de os dois terem rido muito, Raphael temeu que a esposa pudesse ter alguma complicação lactante. “Ela passou por um trauma. Depois alguns amigos mais sensatos disseram que ela podia até ter secado o peito”, disse o pai. “Mas deu tudo certo, está tudo bem.”

Raphael não tirou foto do documento falso e o devolveu ao cartório assim que a piada foi concluída. Ele não sabe dizer como, mesmo assim, uma foto da certidão de “Vaineymar” foi parar na internet, no Facebook e no Whatsapp, circulando entre admiradores da Copa e do bom humor brasileiro. 

“Mandou a foto no celular e eu tomei um susto porque nem eu nem minha esposa fotografamos a certidão. Foi uma brincadeira muito sadia e acabou tudo certo”, disse ele, para ponderar em seguida. “Sadia para quem viu de fora, né? Para a minha esposa foi um trauma [risos].”

Antonio, que é o segundo filho do vendedor, nasceu saudável e descansava nesta sexta-feira, seu primeiro dia fora do hospital. Raphael acredita que tenha deixado ao menos como legado ao garoto um apelido único.

“Daqui a uns anos todo mundo que lembrar disso vai falar para ele: ‘Seu nome ia ser Vaineymar’.”

Copa 2018