PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Concorrência de direitos de TV da Libertadores influencia em patrocinadores

Corinthians x Deportivo Cali, da Colômbia, jogam na Neo Química Arena pela Libertadores - Mauro Horita/Staff images /CONMEBOL
Corinthians x Deportivo Cali, da Colômbia, jogam na Neo Química Arena pela Libertadores Imagem: Mauro Horita/Staff images /CONMEBOL
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

21/04/2022 04h00

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido

Foi encerrado nesta quarta-feira o prazo para apresentação de propostas pelos direitos de TV da Libertadores. A expectativa é de definição dos vencedores em semanas ou dias. Em paralelo, há negociação para os patrocinadores do próximo ciclo da competição, o que que é influenciado justamente pela concorrência pela televisão.

A Conmebol e a FC Diez, agência da confederação, definiram quatro pacotes para venda da Libertadores e Sul-Americana. Há um pacote de jogos para TV Aberta, dois para TV Fechada e highlights.

A Globo voltou a fazer proposta para retomar os direitos - e pode ter disputa com o atual detentor SBT ou a Record. E há ainda possibilidade de concorrência entre ESPN, SporTV, Warner e até Amazon por direitos de jogos fechados. Entre as possíveis surpresas, vislumbradas no mercado, está a entrada do Youtube.

Em paralelo, a Conmebol anunciou o processo de negociação de contratos de patrocinadores da Libertadores para o próximo ciclo, de 2023 a 2026. E há uma expectativa entre os parceiros da entidade de que a Globo volte para as transmissões, o que pode aumentar suas ofertas. Os parceiros manifestaram essa preferência para a Conmebol porque a emissora gera audiências maiores do que o SBT para a competição sul-americana.

Em compensação, ao contrário das outras emissoras, a Globo resiste a transmitir os jogos com a inserção de patrocinadores da Libertadores. Não há uma definição se isso vai mudar se a emissora de fato readquirir os direitos do campeonato sul-americano.

São 10 patrocinadores atualmente da Libertadores. A Conmebol não fará uma concorrência: vai negociar as renovações. Só que, desses patrocínios, a Qatar Airways possivelmente vai sair do quadro de apoiadores. Isso porque esse contrato foi negociado em um contexto político da Conmebol com dirigentes do Qatar. O valor total desse patrocínio 'é de US$ 15 milhões por ano.

Assim, é preciso aumentar receitas em outros itens. A tendência é de renovar os contratos com as outras empresas. Mas pode ser que o pacote de site de apostas tenha valorização como tem ocorrido em todas as outras competições. Atualmente, o parceiro é a Betfair.