Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Pênalti perdido por Tiquinho reabriu o campeonato

Num jogo eletrizante e espetacular, o melhor jogador do campeonato, o artilheiro do torneio, Tiquinho Soares, do Botafogo, pode ter entregado a taça ao time do craque brasileiro do futuro, o jovem palmeirense. Endrick, contratado pelo Real Madrid, e principal estrela de uma virada épica e importantíssima do Palmeiras, atual campeão brasileiro, que parecia ter-se despedido da briga pelo título após um primeiro tempo em que foi arrasado pelo Glorioso, com um placar de 3 a 0, até modesto diante do que se viu nos 45 minutos iniciais.

Tiquinho teve em seus pés, quase aos 40 minutos da etapa final, a chance de liquidar a fatura e marcar um 4 a 1 que, dificilmente, permitiria reação. Mas bateu mal o pênalti, Weverton defendeu, e incendiou o Verdão que, nos minutos restantes, sempre liderado por Endrick, foi buscar uma reação tão improvável quanto sensacional. Uma virada de campeão.

Tivesse vencido o Botafogo, ninguém teria dúvidas de que o caneco iria para General Severiano. Com o triunfo palmeirense, a disputa voltou a se abrir, Com um jogo a menos, o alvinegro carioca ainda tem três pontos de vantagem sobre o verdão paulista e um jogo a mais para fazer - podendo elevar essa vantagem para seis pontos.

Mas a partida que falta é contra o Fortaleza, que perdeu a Sul-Americana e ainda sonha com uma vaga na Libertadores do ano que vem. Jogo bem difícil. Em um cenário psicologicamente preocupante, vindo de duas derrotas em seu estádio, onde o Botafogo teve 100% de aproveitamento no primeiro turno,

Pior: além do Palmeiras, o Botafogo pode ter em seu encalço, com uma diferença ainda menor, o Red Bull Bragantino, que se vencer o Goiás e o confronto adiado com o Flamengo, se aproximará ainda mais que o Palmeiras.

Fato é que a virada no Nílton Santos reabriu o campeonato que, por 45 minutos, parecia decidido. As próximas sete rodadas (oito para Botafogo e Bragantino) prometem ser de arrepiar. Mas a sensação que ficou após o que aconteceu no "tapetinho" alvinegro é que o Palmeiras reassumiu o favoritismo nesta reta final.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes