PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Crise entre Flamengo e 19 clubes gera incerteza em idealizadores de Liga

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, concede entrevista no Ninho do Urubu - Alexandre Vidal/Flamengo
Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, concede entrevista no Ninho do Urubu Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

09/09/2021 04h00

A queda de braço que coloca contra o Flamengo os outros 19 integrantes da Série A do Brasileirão gerou um clima de incerteza entre os articuladores da criação de uma Liga de clubes brasileiros. Ninguém sabe avaliar o tamanho do estrago que pode ser feito no projeto.

O atrito acontece porque o Rubro-Negro se programa para realizar jogos com público no Maracanã, amparado em liminar dada pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e em autorização da prefeitura do Rio.

As demais agremiações defendem que a presença de torcedores só seja liberada se as autoridades sanitárias de todas as cidades dos times do Campeonato Brasileiro autorizarem jogos com torcida.

Unidas, essas equipes decidiram, em reunião organizada pela CBF, nesta quarta (8), tentar derrubar a liminar do Flamengo, que não quis participar do encontro.

Entre os envolvidos na tentativa de criação de uma Liga de clubes, há quem entenda que a postura do Rubro-Negro atrapalha o projeto de fundação da Liga.

Isso porque a união fica ameaçada. Uma premissa da Liga é que o interesse coletivo prevaleça em relação ao individual.

Os demais clubes apontam que o Flamengo está colocando seus interesses individuais em primeiro lugar. E que irá quebrar o equilíbrio da competição, já que teria o apoio do torcedor antes dos outros.

Por sua vez, a direção rubro-negra acredita que a pandemia de covid-19, com estágios diferentes nas cidades, impede a volta do público ao mesmo tempo.

A diretoria flamenguista também diz que não teve ajuda de outras agremiações quando foi desfalcada pela seleção brasileira. O argumento é que isso também quebrou o equilíbrio da disputa. Para o Flamengo, a decisão sobre a presença de público não é da CBF.

Neste momento, não há uma avaliação exata dos reflexos que essa briga pode ter na Liga. O fato de Rodolfo Landim, presidente flamenguista, ser um dos líderes do movimento pela nova entidade de clubes, demonstra como um assunto pode respingar no outro.

Existe também a análise de que a nova crise uniu 19 times e mostrou que a Liga é o melhor caminho para barrar interesses individuais.

O entrevero aconteceu quando já havia um abalo na construção do projeto. A última reunião para deliberações referentes à Liga, em julho, foi interrompida por uma discussão entre os presidentes de Athletico, Mario Celso Petraglia, e Bahia, Guilherme Bellintani. Os envolvidos no processo seguem conversando, mas uma nova reunião com todos os presidentes ainda não foi marcada.

Blog do Perrone