PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Vinícius Junior titular é o grande desafio de Tite

Vinicius Jr comemora gol marcado pelo Real Madrid contra o Valencia - David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images
Vinicius Jr comemora gol marcado pelo Real Madrid contra o Valencia Imagem: David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

13/01/2022 11h51Atualizada em 13/01/2022 12h19

No balanço das horas, tudo pode mudar. A verdade de hoje é a mentira de amanhã. A certeza publicada pode virar um print constrangedor. Tudo é possível, mas me parece claro que Vinícius Jr é o melhor jogador brasileiro da atualidade. O atleta está entre os convocados pelo técnico Tite para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo contra Equador e Paraguai.

É um desafio para Tite. O treinador precisa pensar fora da caixinha, precisa abandonar alguns conceitos arraigados - recomposição, equilíbrio etc - e fazer com que Vinícius jogue com a mesma qualidade e intensidade do Real Madrid.

Eu não sou do tipo que adota o clichê "selecão é momento". Basta escalar quem está bem. O treinador tem. O direito de convocar quem ele confia, mesmo que o cara seja o reserva da Votuporanguense, do São Cristóvão ou da Vila Braga.

Brincadeira à parte, Everton Ribeiro e Philippe Coutinho, que não jogam bem há tempos, estão lá. Tite confia neles e acredita que possam se adaptar só seu estilo. Uma generosidade.

Generosidade fácil de fazer. Generosidade difícil é fazer o seu esquema de adaptar a um jogador. Ou conseguir uma flexibilização do sistema. Esquema, sistema, modelo, não interessa. Tite precisa fazer Vinícius render. Se Ancelotti faz, ele que faça também.

Seria muito estranho, após o baile do último clássico, Daniel Alves ser titular e Vinícius Jr reserva. Aquele que fica no banco e entra para mudar o jogo.

Bem, já seria um avanço. Em 2018, não havia. Mas é pouco. O desafio de Tite é grande. Vinícius, hoje, é mais que Neymar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL