PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: no bizarro calendário brasileiro, o óbvio precisa ser sugerido

Arrascaeta defendendo o Uruguai - Gil Gomes/AGIF
Arrascaeta defendendo o Uruguai Imagem: Gil Gomes/AGIF
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

22/10/2021 20h19

Não jogar nas Datas Fifa é uma obviedade. Se as seleções se apropriam dos profissionais contratados, formados, pagos, mantidos pelos clubes de futebol, quando isso acontece os times não deveriam, jamais, ter que adentrar o gramado sem seus principais nomes.

Mas no Brasil não funciona assim. Por que o calendário do futebol no país é bizarro, tudo por causa dos inchados campeonatos estaduais, que se arrastam entre janeiro e abril, às vezes invadindo maio. Um absurdo completo e incompatível com a realidade atual.

Nesta sexta-feira, o Flamengo apresentou um documento à CBF com 25 sugestões para o Regulamento Geral de Competições de 2022. A suspensão de partidas dos certames nacionais sempre que chegar um período de Datas Fifa é a principal delas.

Isso jamais deveria ser sugerido por clube algum, pois evidentemente já deveria ser desse jeito. Até na vizinha Argentina, que recentemente viveu um vácuo de poder na Associação de Futebol, com o caos instalado, os times não jogam quando seleções se reúnem.

Mas no calendário do futebol brasileiro o óbvio é apenas sugerido. E dificilmente tal sugestão será atendida.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL