PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Protesto em Manchester foi dos reais donos na luta para recuperar seu clube

Torcedores do Manchester United invadem gramado do Estádio Old Trafford em protesto contra os Glazers - Oli Scarff/AFP
Torcedores do Manchester United invadem gramado do Estádio Old Trafford em protesto contra os Glazers Imagem: Oli Scarff/AFP
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

02/05/2021 14h04

Os torcedores do Manchester United protestaram neste domingo, provocando o adiamento do jogo contra o Liverpool. Eles chegaram a invadir o estádio, o gramado de Old Trafford, em reação veemente contra a família Glazer, que comprou o clube mais vezes campeão da Inglaterra em 2005 por 790 milhões de libras (quase R$ 6 bilhões pelo câmbio atual) em 2005.

O americano Malcom Glazer, que adquiriu de fato o clube inglês, morreu em 2014, com isso, seus filhos Avram e Joel assumiram o comando. A dívida do Manchester United aumentou, os torcedores perderam a influência e os títulos deixaram de acontecer. Nas últimas temporadas os Red Devils têm sido meros coadjuvantes na Premier League. E sequer consegue competir pra valer na Champions, tanto que mais uma vez foi para a Liga Europa, segundo certame europeu em relevância.

Mesmo antes de tal situação se concretizar, fãs do time criaram outro clube, o Football Club United of Manchester, logo em em 2005. A existência do "FC United", como é conhecido, hoje na sétima divisão, simboliza a rejeição aos Glazers e seu modelo de gestão, que toma o clube de seus reais donos, os torcedores, além de afastá-lo de seu real patamar esportivo.

O dinheiro dominou o futebol, mas sem os torcedores não há nada. Os tais investidores precisarão entender que nosso esporte não funciona como um mero negócio. Os verdadeiros donos são as pessoas que vivem, vibram e sofrem pelo time, amam o clube. Sim, eles são os patrões. E como ficou claro neste domingo, não estão nada satisfeitos.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL