PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

Flamengo joga pouco, Ceni substitui mal, Athletico vence e crise se acentua

Gabigol e Rogério Ceni após substituição - Reprodução
Gabigol e Rogério Ceni após substituição Imagem: Reprodução
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

24/01/2021 19h34Atualizada em 24/01/2021 19h34

Até aqui o Flamengo jogou cinco partidas em 2021, perdeu três, a terceira os 2 a 1 impostos pelo Athletico na tarde deste domingo, em Curitiba, depois de um primeiro tempo muito ruim do time carioca, especialmente a meia hora inicial, quando o Furacão fez 1 a 0 e poderia ter ampliado, não fosse Hugo, o goleiro.

O gol de empate de Gustavo Henrique foi um achado flamenguista, já que em 28 minutos o time só havia finalizado uma vez e a cabeçada do zagueiro para as redes após falta batida por Arrascaeta foi um lance isolado, quase fortuito. O 1 a 1 na ida dos times para o intervalo era lucro para o campeão brasileiro.

Na etapa final, os atleticanos foram mais pressionados, mas outra vez o que se viu em tantos outros jogos se repetiu, com o Flamengo não sabendo aproveitar as oportunidades. O castigo veio no gol de Renato Kayzer, após passe arriscado de Pepê e bola perdida no meio. Autor do gol que definiu a vitória sobre o Palmeiras, desta vez o garoto foi mal.

Mas a derrota não deve ir na conta dele única e exclusivamente, pois jogadores como Everton Ribeiro e Gabigol seguem atuando mal e as substituições feitas por Rogério Ceni desta vez se mostraram equivocadas. Um resultado péssimo para os flamenguistas, merecidamente castigados.

Se após o jogo de quinta eles cantaram que podem ser vencedor caso se organizem, pelo jeito já esqueceram. Assim, a crise se acentua pelos lados do Flamengo. Resta saber se alguns jogadores e dirigentes já estão com saudades do presidente da República.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube