PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

Palmeiras inscreve sete goleiros na Libertadores após surto de Covid-19

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, tem vários garotos inscritos na Libertadores - Heber Gomes/AGIF
Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, tem vários garotos inscritos na Libertadores Imagem: Heber Gomes/AGIF
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

24/11/2020 11h00

Somente três dos 16 times que estão nas oitavas de final da Libertadores utilizaram por completo o aumento na lista de inscritos autorizado pela Conmebol e têm 50 atletas em seus elencos. Dois são brasileiros — a fase mata-mata do torneio começa nesta terça-feira (24).

Palmeiras e Santos, além do Nacional de Montevidéu (URU), têm 50 jogadores inscritos na Libertadores. A Conmebol aumentou o limite, inicialmente em 30, para evitar WOs que poderiam ser causados por surtos da Covid-19.

O Palmeiras, por exemplo, teve 18 jogadores contaminados nas últimas semanas e viajará ao Equador para enfrentar o Delfín nesta quarta (25) bastante desfalcado e com time repleto de garotos. Para as oitavas o clube fez as cinco substituições de elenco permitidas e incluiu mais um goleiro, Leandro Matheus, que substitui na lista o lateral da base Ramon Rocha.

O time de Abel Ferreira tem sete goleiros inscritos na Libertadores: Weverton, Jailson, Vinicius, Mateus, Lucas Bergantin, Bruno Carcaioli e Leandro Matheus — quatro já estavam no profissional e três são do time sub-20. O Santos também recheou sua lista de garotos e tem 21 atletas, quase dois times completos, inscritos somente para o meio de campo.

O Flamengo se mantém como o brasileiro com menor elenco, mas conseguiu aumentar sua lista de 34 para 39 jogadores fazendo as cinco substituições possíveis com atletas que já haviam deixado o clube: Berrío, Vinícius Souza, Dantas, Piris da Motta e Lucas Silva deram lugar a Thiago Fernandes, Gabriel Barros, Daniel Cabral, Otávio e Richard Rios. O time do Rio já teve um surto de Covid-19, em setembro, durante estadia no Equador para dois jogos.

Grêmio e Inter mantêm elencos grandes, com 47 jogadores cada, enquanto o Athletico ficou com 40. Chama a atenção os equatorianos: os três times têm menos de 30 atletas no elenco e o Independiente Del Vale, equipe sensação treinado elo espanhol Miguel Ángel Ramírez, tem apenas 25 no total.

O River Plate, atual vice-campeão que encara o Athletico, também aparece com menos de 30, apenas 28, enquanto o Racing, rival do Flamengo nas oitavas, tem 47 e o Boca, adversário do Inter, 38.

A Conmebol aumentou a lista de inscritos da Libertadores duas vezes. Primeiro passou de 30 para 40 atletas e no dia 14 de setembro ampliou ainda mais, para 50. A precaução é evitar que surtos de Covid-19 façam algumas equipes darem WO (derrota por 3 a 0) na competição.

A Conmebol avisou em reunião antes da retomada do torneio que time que não aparecesse para atuar, ou não tivesse o mínimo de atletas (sete) para iniciar um jogo, levaria o WO — a Libertadores foi paralisada em março por causa da pandemia e foi retomada em setembro.

Também houve mudança no número de trocas de inscritos que pode ocorrer durante a Libertadores. Para as oitavas se manteve cinco, mas para quartas e semifinal serão até três, não mais duas, em cada fase. Para a final continuam proibidas alterações e não poderá haver aumento dos elencos.

Veja o número de inscritos de cada um dos 16 times das oitavas:

Brasil
Palmeiras - 50
Santos - 50
Grêmio - 47
Inter - 47
Athletico - 40
Flamengo - 39

Argentina
Racing - 47
Boca Jrs - 38
River Plate - 28

Equador
LDU - 29
Delfín - 28
Del Valle - 25

Uruguai
Nacional - 50

Bolívia
J. Wilstermann - 36

Paraguai
Guaraní - 49
Libertad - 39

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.