PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

Final da Libertadores já tem data e Conmebol não quer Brasileirão junto

Maracanã será o estádio da final da Libertadores em janeiro de 2021 - Reprodução / Internet
Maracanã será o estádio da final da Libertadores em janeiro de 2021 Imagem: Reprodução / Internet
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

13/11/2020 10h58

A direção da Conmebol conversa com a cúpula da CBF para que em 30 de janeiro, um sábado que será confirmado para a final única da Libertadores, no Maracanã, a entidade brasileira não marque jogos do Campeonato Brasileiro. A ideia é que a decisão continental seja evento único no país nesse dia, mesmo se não tiver times brasileiros classificados para o confronto.

Pelo calendário atualizado da CBF para a temporada 2020, que por causa da pandemia só terminará em 2021, no final de semana de 30 e 31 de janeiro estão previstas a 33ª rodada da Série A, a última (38ª) da Série B, a finalíssima da Série C e primeiro jogo decisivo da Série D.

A Conmebol deve confirmar nos próximos dias a final da Libertadores para 30 de janeiro, como adiantou o Ge.com. Havia possibilidade, como mostrou o blog, de a finalíssima ser em 23 ou 24 de janeiro, mas a confederação sul-americana optou por deixar 23 para a decisão da Copa Sul-Americana, em Córdoba (ARG).

A demora na definição dessas datas ocorreu por causa da possibilidade de o Brasil, no caso do Rio, liberar público no estádio. Caso isso ocorresse, a Conmebol estudava levar também a final da Copa Sul-Americana para o Maracanã, e os jogos poderiam ocorrer no mesmo final de semana, 23 (Sul-Americana) e 24 (Libertadores), facilitando logística e hospitalidade.

Não há, entretanto, qualquer garantia hoje de que mesmo em janeiro haja possibilidade de ter público nos estádios no Brasil — se teme uma segunda onda de contágios por Covid-19 e a eleição municipal também deixou o cenário nebuloso. O Rio chegou a aprovar isso em outubro, mas a CBF vetou para o Campeonato Brasileiro por isonomia, ou seja, todas as cidades em que há jogos da Série A deveriam liberar ao mesmo tempo para que os portões fossem abertos.

Sem essa certeza, a Conmebol resolveu então confirmar Córdoba, como previsto originalmente, para a final da Sul-Americana, dia 23, e o Maracanã para a decisão da Libertadores, uma semana depois. Há, porém, esse pedido para evitar outros jogos no Brasil no sábado.

A CBF deve atender e não marcar partidas da Série A dia 30 de janeiro, somente nos dias 31 (domingo) e 1º de fevereiro (segunda). A Série B, na avaliação interna, é mais complicado tirar do sábado porque será a última rodada, todas as partidas ocorrerão no mesmo horário e há contratos de direito de transmissão. Séries C e D também devem ficar para o domingo.

Seis times brasileiros estão nas oitavas de final da Libertadores, fase que será disputada no fim de novembro e início de dezembro: Flamengo, Palmeiras, Santos, Inter, Grêmio e Athletico.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.