Juca Kfouri

Juca Kfouri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Nada diminui a conquista do Palmeiras. Há um porém?

Bicampeão seguido, capaz de arrancada histórica na reta final do Brasileirão, firme na sustentabilidade de sua hegemonia em nosso futebol, o que pode minimizar o decampeonato alviverde, considerados os dois Robertões e os oito títulos após 1971?

Em tese, nada. Rigorosamente nada!

Como quase sempre existe um mas, dois fatos, mas FATOS mesmo, duelam com a festa palmeirense.

O primeiro, dentro de casa: o eventual, e aparentemente próximo, anúncio da saída de Abel Ferreira, protagonista de tantas alegrias recentes.

O segundo nada tem a ver com o Palmeiras, até muito ao contrário, pois dos seis pontos disputados com o Santos o time de Parque Antárctica ganhou apenas um neste campeonato.

Sim, o outro fato que disputa as luzes com a conquista palmeirense é a queda santista.

Pelo ineditismo de um lado, por ser o clube do Rei Pelé de outro.

Tantas vezes o Santos bateu na trave e se salvou que só mesmo a ironia dos deuses dos estádios para reservar como ano da queda o primeiro sem o Rei.

Fosse, por exemplo, a primeira queda do São Paulo ou do Flamengo, e certamente seria motivo para o palmeirense comemorar ainda mais este 2023.

Continua após a publicidade

Festejar, no entanto, o rebaixamento do Santos quem há de?

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Publicidade