Juca Kfouri

Juca Kfouri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Bahia: SAF e ameaça de rebaixamento desmobiliza sócios

POR HUMBERTO MIRANDA*

Emerson Ferretti, ex-goleiro do Bahia, considerado um dos melhores goleiros do país, acaba de ser eleito novo presidente do Esporte Clube Bahia neste sábado.

Emerson jogou no Grêmio, Flamengo, no Ameriquinha de Trajano, no America de Natal, no Bahia e no Juventude, tendo encerrado a carreira no rival, o Vitória.

Emerson ganhou a bola de prata da revista Placar em 2001 atuando pelo tricolor baiano.

Afastado do Grêmio por ser homossexual, Emerson teve uma carreira sólida como jogador e fez opções diferentes das comuns fora de campo. Estudou para ser gestor de clube, tendo uma passagem não muito boa como presidente do histórico Esporte Clube Ypiranga, de Salvador.

A participação do sócio na eleição foi considerada baixa, cerca de metade dos sócios votaram, 3 mil e 500 de um total de pouco mais de 7 mil sócios. Eu mesmo não votei desde que a SAF foi aprovada um ano atrás.

A aprovação da SAF desmobilizou o clube, graças a Guilherme Bellintani. Ser sócio da associação é diferente de ser sócio da SAF e isso foi pouco esclarecido.

Além disso, o desempenho do futebol neste ano tem sido frustrante para os torcedores apaixonados do Bahia, que lotaram, com mais de 1 milhão presentes, o estádio em 2023.

Emerson conseguiu unir quatro grupos políticos internos, inclusive o de Bellintani, em torno de sua candidatura. Foram cinco candidatos ao todo, inclusive o jornalista Jailson Baraúna.

Continua após a publicidade

Emerson obteve pouco mas de 1 mil votos e superou os mais de 700 votos do segundo colocado, Marcelo Santana, ex-presidente do clube. A chapa eleita fará a maioria dos membros no conselho deliberativo, podendo confirmar 22 de um total de 100 membros. Santana deverá ter 20 membros.

Os principais ídolos do Bahia apoiaram Leonardo Martinez, que amargou o quarto lugar na eleição.

Espero que esse gaúcho que adotou a Bahia como casa e o Bahia como clube ajude a mudar as coisas, principalmente a relação com o torcedor, que foi abandonado pela atual diretoria e pela SAF.

* Humberto Miranda é professor de Economia na UNICAMP.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Publicidade