Juca Kfouri

Juca Kfouri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

Botafogo vacila, Messias não perdoa

O Botafogo pressionou o Santos sem deixá-lo respirar até fazer 1 a 0, aos 10 minutos, em cobrança de falta por Eduardo na cabeça de Danilo Barbosa.

Aberto o placar e de novo na liderança do campeonato, o Glorioso não afrouxou, marcou muito bem e não deixou o Santos criar nenhuma chance de gol, mas, naturalmente não manteve a pressão inicial até o final dos primeiros 45 minutos.

Júnior Santos, no entanto, fez jogada espetacular, espremido na linha lateral direita do seu campo de defesa, para se livrar de três santistas no espaço de um lenço.

O Botafogo tem traumas com viradas e aos 10 minutos do segundo tempo se livrou do empate graças aos pés de Lucas Perri, em bola desviada que o trairia.

Quatro minutos depois foi a vez do zagueiro Messias evitar o 2 a 0, em cima da linha, de cabeça, ao defender cabeceio de Júnior Santos.

O Santos também jogava e Tiquinho, em mais uma jornada tímida, foi trocado por Luís Henrique.

O Botafogo empilhava chances, o Santos não desistia em buscar o empate e os alvinegros dos dois lados sofriam em bom e tenso espetáculo.

E como quem não faz toma, aos 40, Messias recebeu cruzamento de Soteldo e empatou 1 a 1, para castigar a alma e o coração botafoguense.

O Botafogo que ganhava tudo em casa, agora não ganha mais nada e só empatou diante de pouco mais de 29 mil torcedores que ainda não desistiram.

Continua após a publicidade

Messias, o verdadeiro, salvou um gol na linha e fez outro, possível salvador do Santos.

Os palmeirenses também agradeceram.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Publicidade