PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Guarani tenta reverter decisão do MP de incluí-lo em jogos de torcida única

Estádio Brinco de Ouro terá torcida única no duelo entre Guarani e Corinthians - Divulgação/Guarani
Estádio Brinco de Ouro terá torcida única no duelo entre Guarani e Corinthians Imagem: Divulgação/Guarani

Arthur Sandes e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

10/12/2018 20h15

O Guarani tentará nos próximos dias reverter a determinação do Ministério Público de incluí-lo no rol de equipes que não podem levar torcida visitante em duelos contra os grandes da capital nos jogos do Campeonato Paulista. A decisão foi tomada três dias depois de o promotor Paulo Castilho afirmar que os times de Campinas serão equiparados a Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo em relação à polêmica medida.

O Guarani, que está de volta à elite do Estadual, receberá o Corinthians no Estádio Brinco de Ouro, pela segunda rodada, no dia 23 de janeiro. A equipe enfrentará ainda Santos e São Paulo como visitante, sem poder contar com seus torcedores. O mesmo vai acontecer no clássico com a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em meados de março.

"Nós entendemos que é plenamente possível, com trabalho de prevenção e segurança, abrigar duas torcidas. Iremos pessoalmente ao Ministério Público conversar com o Paulo Castilho para defender essa ideia. Nosso campo oferece segurança suficiente para abrigar duas torcidas e vamos tentar algo nesse sentido", disse Palmeron Mendes Filho, presidente do Guarani, em entrevista ao UOL Esporte.

No último dia 7, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, Paulo Castilho confirmou a decisão de colocar os dois times de Campinas sob a mesma determinação aplicada aos outros grandes do Estado.

"A princípio está determinado, a FPF já baixou a resolução. Entre Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, os times grandes da capital, estão agora os de Campinas. Isso é resultado do comportamento violento que as próprias torcidas organizadas têm apresentado, somados aos altos níveis de redução dos índices indicadores de violência com a implementação da torcida única", afirmou Castilho.

Procurado pela reportagem, o Corinthians disse que ainda não foi informado da determinação. Os clássicos paulistas são disputados com torcida única desde abril de 2016. A decisão foi tomada após a morte de um torcedor em São Miguel Paulista, antes de um clássico entre Palmeiras e Corinthians no Pacaembu. O clássico entre Guarani e Ponte também tem torcida única desde o começo deste ano.

Futebol