PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Michel Bastos decide, e São Paulo estreia com vitória no Paulistão de 2015

Do UOL, em São Paulo

01/02/2015 19h00

Michel Bastos decidiu novamente. Com um gol e uma assistência, o camisa 7 foi fundamental para a vitória do São Paulo por 3 a 1 sobre o Penapolense neste domingo (01), em Penápolis, na rodada de abertura do Campeonato Paulista de 2015.

O desempenho ratificou o bom momento de Michel Bastos no São Paulo. Contratado no segundo semestre de 2014, o polivalente jogador ganhou status de principal peça ofensiva da equipe tricolor. A afirmação foi grande a ponto de ele ter sido escolhido pelo técnico Muricy Ramalho para ocupar o espaço deixado por Kaká, que foi para o Orlando City (Estados Unidos).

Fases do jogo: O São Paulo tentou marcar no campo ofensivo e até ficou mais com a bola no início do confronto, mas era menos incisivo do que o Penapolense. Até por isso, chamou atenção a finalização de Michel Bastos, que arricou de fora da área aos 13min, acertou o canto esquerdo de Leandro Santos e abriu o placar. “Esse é um dos meus pontos fortes, e eu tive a felicidade de acertara um grande chute”, avaliou o camisa 7.

O gol parecia a confirmação da proposta do São Paulo, que seguiu com mais domínio da bola. No entanto, o chute de Michel Bastos não mudou nada no panorama da partida – o Penapolense seguiu com espaços demais, sobretudo às costas dos laterais tricolores. No fim do primeiro tempo, o time da casa somava seis finalizações contra apenas uma da equipe do Morumbi.

“Time grande é assim: se você não mata quando tem chance, eles vão lá e concretizam”, lamentou Diego Rosa, atacante do Penapolense. “Nós até tivemos espaços demais, mas não soubemos usar”, corroborou o técnico Narciso.

Logo no início do segundo tempo, Crislan perdeu mais uma chance para o Penapolense. E aí, aos 2min, o São Paulo ratificou o que havia acontecido na etapa inicial. Michel Bastos lançou Luis Fabiano, que deu um toque para se livrar do zagueiro e finalizou de pé esquerdo para as redes. No terceiro chute certo, o time do Morumbi chegou a 2 a 0.

O gol de Luis Fabiano permitiu que o São Paulo reduzisse o ritmo do jogo e tentasse trocar passes lateralmente. E o Penapolense aproveitou para diminuir aos 32min, quando Dimba chutou cruzado da direita e Crislan desviou para as redes. Aos 42min, porém, Reinaldo foi à linha de fundo, bateu cruzado e contou com um desvio de um defensor para impedir que a reação dos mandantes continuasse.

O melhor: Michel Bastos. Contratado no segundo semestre de 2014, o polivalente jogador mostrou repertório neste domingo: participou da marcação, atuou em diferentes posições, anotou o primeiro gol da partida em chute de longe e ainda deu um passe para Luis Fabiano fazer o segundo.

O pior: Washington. Meio-campista do Penapolense não conseguiu acompanhar os jogadores do São Paulo, errou muitos passes e ainda ofereceu uma oportunidade de gol a Luis Fabiano.

Chave do jogo: A eficiência do São Paulo. O time tricolor soube conduzir o jogo no ritmo que achou mais adequado e aproveitou quando teve chance. Quando Michel Bastos e Luis Fabiano marcaram, a equipe do Morumbi não dominava.

Toque dos técnicos: Na sexta-feira (30), quando falou sobre a contratação do jogador argentino Ricardo Centurión, Muricy Ramalho falou sobre a necessidade de velocidade no São Paulo. Neste domingo, ainda sem o reforço, isso ficou evidente. O time tricolor tentou marcar a saída de bola do Penapolense, mas teve enorme dificuldade para fazer a transição e criar oportunidades.

Para tentar amenizar isso, Muricy Ramalho chegou a trocar Alan Kardec por Jonathan Cafu no intervalo. O calor de Penápolis, contudo, impediu que o time visitante imprimisse velocidade no segundo tempo.

Para lembrar:

Artilheiro histórico. O gol marcado por Luis Fabiano aos 2min do segundo tempo foi o 200º do jogador com a camisa do São Paulo. Além dele, apenas Serginho Chulapa e Gino Orlando atingiram essa marca no clube.

Vingança. As duas equipes se enfrentaram nas quartas de final do Campeonato Paulista em 2013 e 2014. No primeiro desses duelos, melhor para o São Paulo. No ano passado, o time do interior se vingou e avançou com triunfo nos pênaltis.

FICHA TÉCNICA
PENAPOLENSE X SÃO PAULO

Data: 01 de fevereiro de 2015 (domingo)
Local: estádio Tenente Carriço, em Penápolis (SP)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Leandro Matos Feitosa
Cartões amarelos: Thiago Mendes (São Paulo), Bruno (São Paulo), Dimba (Penapolense), Denilson (São Paulo)
Gols: Michel Bastos, aos 13min do primeiro tempo; Luis Fabiano, aos 2min do segundo tempo; Crislan, aos 32min do segundo tempo; Reinaldo, aos 42min do segundo tempo

PENAPOLENSE: Leandro Santos; Arnaldo, Gualberto, Jailton e João Lucas; Gilmak (Fernando), Washington, Rafael Costa (Rafael Ratão) e Wellington Bruno; Crislan e Diego Rosa (Dimba)
Técnico: Narciso

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Toloi, Edson Silva e Carlinhos (Reinaldo); Denilson e Maicon; Thiago Mendes, Alan Kardec (Jonathan Cafu) e Michel Bastos; Luis Fabiano (Alexandre Pato)
Técnico: Muricy Ramalho

Futebol