PUBLICIDADE
Topo

Santos

Victor Ferraz reclama de expulsão injusta em empate: "Fez toda diferença"

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

12/02/2019 21h33

O lateral-direito Victor Ferraz não concordou com a decisão da arbitragem de expulsar o lateral-esquerdo Orinho no empate por 0 a 0 com o River Plate (URU) nesta terça-feira, no estádio Luis Franzini, em Montevidéu (URU), pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Segundo o capitão santista o cartão vermelho foi decisivo para o resultado do jogo.

Aos 21 minutos da segunda etapa, o River Plate lançou a bola nas costas de Orinho que errou o corte de cabeça e viu a bola se oferecer para o atacante uruguaio. O lateral não teve escolha e matou a jogada quase na linha da grande área e recebeu o cartão vermelho direto.

"Sem dúvida uma expulsão em um jogo disputado como esse fez toda a diferença. No meu ponto de vista não foi para expulsão. O jogador deles já tinha perdido a jogada e se jogou para cavar a falta. Foi um jogo duro, campo diferente, mais seco porque eles não molham antes. Fizemos um bom jogo, tivemos chance de gol e se tivesse um vencedor seria a equipe do Santos", disse em entrevista ao canal DAZN após a partida.

O Peixe não conseguiu criar muitas chances na primeira etapa, mas voltou melhor para o segundo tempo e pressionava o adversário quando Orinho foi expulso. Após o cartão, o Santos caiu de produção e não conseguiu tirar o empate do placar.

Com o resultado, o time do técnico Jorge Sampaoli joga por uma vitória simples na partida de volta, marcada para o dia 26 deste mês (terça-feira), às 19h15, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O duelo terá portões fechados por causa de uma punição que o Peixe recebeu pela invasão de campo durante sua eliminação na Copa Libertadores da América no ano passado. Um empate com gols no confronto de volta classifica os uruguaios.

Nina, do Dibradoras, comenta empate do Santos: "Resultado satisfatório"

UOL Esporte

Santos