PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após "botar pressão" em rivais, goleiro vê Corinthians confiante na Copinha

Goleiro alvinegro se redimiu de falhas e foi herói na segunda-feira (14) - Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Goleiro alvinegro se redimiu de falhas e foi herói na segunda-feira (14) Imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

16/01/2019 04h00

Não foi à toa que Diego foi o herói do Corinthians na terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior.O goleiro seguiu à risca uma recomendação do treinador Eduardo Barroca e conseguiu "entrar na cabeça" dos batedores do Red Bull Brasil, assim garantindo a classificação. Agora o rival é o Visão Celeste-RN, às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira (16).

"Um pouco antes das cobranças [contra o Red Bull], nos treinamentos o Barroca tinha conversado comigo e falado para botar uma pressão. Era uma tática para desestabilizar o adversário, porque é difícil, a pressão está toda neles", explica o goleiro em conversa ao UOL Esporte. "Acabou dando certo. A estratégia funcionou, e acabei desestabilizando um pouco os adversários na hora das cobranças."

Após ver Chrigor chutar por cima, Diego defendeu a cobrança de Leo e assim garantiu vaga nas oitavas de final. Para seguir vivo na Copinha, o Corinthians agora precisa bater o Visão Celeste-RN. "[A atuação] com certeza dá confiança. Não só para mim, mas para o grupo todo, para estarmos cada vez mais forte na competição", afirma o goleiro alvinegro, que admite "não ter começado muito bem a competição", mas diz trabalhar para evitar novas falhas.

Diego foi campeão da Copinha em 2017, como terceiro goleiro, e no ano passado assumiu a titularidade da equipe sub-20. Antes da vitória sobre o Red Bull, o goleiro já havia se destacado em três disputas de pênalti: duas contra o Sport (na Copinha-2018 e na Copa do Brasil da categoria) e também contra o Flamengo. Ele foi titular em todas as cinco partidas do Corinthians na atual Copa São Paulo.

Para a equipe seguir nos trilhos, Diego pede sangue nos olhos. "O mais importante é a gente manter nossa raça, nosso foco e concentração nos jogos", responde o goleiro quando questionado sobre quais elementos o time precisa corrigir para o restante da competição. "A questão tática é mais com o professor, que vai ajustar o que temos que melhorar para ir evoluindo cada vez mais."

Diego é o primeiro nome do Corinthians que vai a campo na Arena Barueri na noite desta quarta-feira, quando o decacampeão da Copa São Paulo enfrenta o Visão Celeste-RN por uma vaga entre os oito sobreviventes no torneio.

Futebol